[evento] 18ª Festa do Livro da USP

21 de novembro de 2016 - segunda-feira - 09:19h   ¤   Categoria(s): Eventos

Para quem mora em São Paulo e nas proximidades, e para quem vai estar por aqui entre os dias 22 e 25 de novembro de 2016, vai acontecer nesta semana a 18ª Festa do Livro da USP.

18ª Festa do Livro da USP

Com desconto mínimo de 50% no preço dos livros, a feira deste ano contará com 155 editoras.

Como chegar
Sugiro você optar pelo transporte público. É bem fácil, segundo o Google Maps:
- vá até a estação Butantã, da Linha Amarela do metrô;
- no terminal, pegue o ônibus 8012-10 Cidade Universitária;
- desça na Praça da Reitoria;
- ande um tiquinho até chegar à Travessa C.

18ª Festa do Livro da USP - como chegar

Editoras participantes
(Tem mais de 155 nessa lista, hein…)

7Letras
Aeroplano
Alameda
Alaúde
Aleph
Alfa Ômega
Almedina Brasil
Andross
Annablume
Artes e Ofícios
Ateliê
Attie
Autores Associados
Azougue
Balão
Bamboo
Bei
Bem-Te-Vi
Berlendis & Vertecchia
Biruta
Blucher
Boitempo
Brasiliense
Brinque-Book
C/Arte
Callis
Capivara
Carochinha
Centauro
Cereja
Ciranda Cultural
Cobogó
Com-Arte – ECA-USP
Companhia das Letras
Conrad
Consequência
Contexto
Contraponto
Cores e Letras
Cortez
Depto. Filosofia da USP
Discurso
Draco
Dublinense/Não Editora
Duna Dueto
É Realizações
Ed. Humanitas
Ed. UEPG
Ed. UFMG
Ed. UFPR
Ed. UFRJ
Ed. Unicamp
Ed. Unifesp
Edições Piaget
Edipro
Editora 34
Editora FGV
Eduel
Eduem
EdUFSC
Edusp
Elementar / Canguru
Escrituras
Escuta
Estação das Letras e Cores
Estação Liberdade
Évora
Expressão Popular
Ficções
Fiocruz
Fondo de Cultura Económica
Gaivota
Geração
Giordano
Girassol
Giz
Global/Gaia/Gaudí/Nova Aguilar
Globo Livros
Gmarx – USP
Grua
Grupo Átomo & Alínea
Grupo Autêntica
Grupo Editorial Pensamento
Grupo Editorial Summus
Grupo Record
Hedra
Hoo
HSM
Hucitec
Humanitas – FFLCH
Ideias & Letras
IEA-USP
Iluminuras
Imaginário / Intermezzo
Imprensa Oficial – Imesp
Instituto Moreira Salles
Intermeios
J. J. Carol
Jujuba
L&PM
Lazuli
Lexikon
Leya
Livros Portugueses
Lote 42
Loyola
MAE -USP
Martin Claret
Martins Fontes – Selo Martins
Martins Fontes – Selo WMF
Mauad
Monolito
Mundaréu
Musa
N-1 Edições
Narrativa Um
Nova Alexandria/Claridade
nVersos
Odysseus
Oficina de Textos
Oficina Raquel
Olhares
Ouro Sobre Azul
Palas Athena
Pallas
Panda Books
Papagaio
Papirus
Parábola
Paulinas
Paulistana
Paulus
Peirópolis
Perspectiva
Pinakotheke
Pini
Publifolha / Três Estrelas
Pulo do Gato
Quatro Cantos
Rádio Londres
Revan
Revista USP
RHJ/Baobá
Sarandi
Scientiae Studia
Senac
Sesc
Sesi-SP + Senai-SP
Sundermann
Taschen
Terceiro Nome
Terra Virgem
Unesp
Unicamp
Unifesp
Universo dos Livros
Valentina
Valongo
Veneta
Vermelho Marinho
Versal
Via Lettera
Vieira & Lent
Vozes
Zahar
Zarabatana Books

As fontes de informações referentes às listas de cada editora são o próprio site do evento e blogs de editoras.

Cantinho de leitura

26 de outubro de 2016 - quarta-feira - 08:58h   ¤   Categoria(s): Coisas de leitor

E então eu finalmente consegui realizar um grande sonho: ter meu cantinho de leitura com a minha estante perfeita, com os livros organizados por gênero!! \o/ É praticamente impossível descrever a sensação de felicidade!

Cantinho de leitura

A estante foi feita sob encomenda, com projeto meu e correções e execução de um marceneiro.
Eu quis mandar fazer ao invés de comprar pronta porque toda estante de livros que vi por aí tinha 30 cm ou mais de altura entre as prateleiras, o que é bem imbecil, já que acaba sobrando um espação acima dos livros.

Cantinho de leitura

As minhas prateleiras têm 25 cm de altura, com exceção das que ficam no chão, que têm 29 cm, para poder caber os livros técnicos e aqueles estilo enciclopédia. Lá no fim do post tem uma imagem do projeto original.

O móvel de sentar que eu acabei escolhendo foi uma chaise longue, absurdamente confortável, onde dá para esticar as pernas tranquilamente. O encosto tem uma inclinação ótima, e o afundadinho onde fica a bunda é o detalhe perfeito.
O cobertor de manga está aí na foto para fazer uma graça. Mas nos dias de frio ele foi de grande ajuda, vixi!

Cantinho de leitura

A estante tem espaço para aproximadamente 350 livros. Na verdade, eu tenho muito mais do que isso, algo em torno de 600, mas deixei o restante na casa dos meus pais e trouxe comigo só os preferidos e a maioria dos que ainda não li. Os que ficaram para trás serão doados, sorteados, vendidos ou simplesmente dados para os amigos.

Mas acho que a minha maior alegria mesmo foi poder organizar os livros por gênero. Estava cansada da zona de guerra que era a minha estante anterior. Agora eu tenho a seção de livros policiais, de ficção científica, conhecimentos gerais, fantasia, romances… ai…. <3

E na frente de alguns assuntos específicos eu coloquei enfeites correspondentes aos temas, tipo a torre Eiffel na prateleira dos livros sobre Paris, ou os personagens de Star Wars na frente dos livros da saga.

Cantinho de leitura

“Mas a estante já está cheia, Lia! Como você vai fazer quando comprar mais livros??”
Pois é, toda vez que eu terminar um livro, eu vou ter que pensar se vou mantê-lo comigo ou se vou me desfazer dele. Não almejo mais ter uma biblioteca gigantesca. Gosto de livros sendo lidos, e não parados durante anos na estante. Gosto de energia fluindo: coisa usada que já cumpriu seu papel pode seguir em frente, para coisa nova poder entrar. Isso também vai me ajudar a não fazer mais aquelas presepadas de comprar 25 livros de uma vez. Né??

E, abaixo, o desenho que eu fiz originalmente. Veja que o marceneiro optou por colocar um eixo no meio, porque, segundo ele, chapas de madeira longas e finas podem “selar” (tomar formato de sela de cavalo). Além disso, ele também pregou a parte superior da estante na parede para ela não tombar em cima de mim e me matar, rsrs.

Cantinho de leitura

Fiquem à vontade para copiar o projeto! Multipliquem por 3!! Ideias que trazem felicidade devem ser compartilhadas! Todos os devoradores de livros merecem ter uma estante dos sonhos!! ^__^

[resenha] Vida Organizada

14 de outubro de 2016 - sexta-feira - 16:55h   ¤   Categoria(s): Autoajuda, Literatura nacional, Resenhas

Vida OrganizadaTítulo: Vida Organizada
Autor: Thais Godinho
País: Brasil
Edição original: 2014
Editora: Gente
Páginas: 222
Compre: compare preços
Avaliação:

Ser organizado é um hábito e, como todos os hábitos, é preciso começar aos poucos, sem expectativas muito altas, e ir desenvolvendo devagar, até finalmente alcançar aquilo que consideramos o ideal, ou ao menos chegar o mais próximo disso.

Não me considero uma pessoa desorganizada nem muito bagunceira. Mas procrastino, bem mais do que eu gostaria. Neste ano, eu já li bastante coisa relacionada a produtividade e foco, e ultimamente ando lendo coisas sobre organização, porque, well, ela ajuda você a ser mais produtivo. As coisas mais recentes que li foram sobre GTD (apenas alguns sites), bullet journal e o livrinho verde da Marie Kondo. E agora terminei de ler Vida organizada, da Thais Godinho.

Este livro aborda a organização em vários aspectos, referentes tanto a objetos quanto ao dia a dia, seja em casa, no trabalho ou na vida. Talvez seja interessante listar os capítulos do livro e seus títulos para se ter uma ideia do conteúdo e ver se o livro te atenderia.
- Introdução
- Capítulo 1: Por onde começar quando tudo está um caos?
- Capítulo 2: Como alcançar nossos objetivos?
- Capítulo 3: Pausa para começar a destralhar!
- Capítulo 4: Começando a criar rotinas
- Capítulo 5: Agenda, compromissos e tarefas: manual do usuário
- Capítulo 6: Casa em ordem, mente sã
- Capítulo 7: Como destralhar sua checklist do trabalho
- Capítulo 8: 1, 2, 3: é só começar
- Epílogo

Apesar de ter achado o livro bastante objetivo e eficaz, não senti que ele tenha trazido grandes novidades sobre o assunto para mim. Talvez seja justamente porque já li materiais anteriormente, especialmente o GTD, que, segundo que entendi, é onde a Thais Godinho ancora seu método. No entanto, um ponto do qual gostei muito é como a autora expõe o significado maior da importância da organização na vida das pessoas. Quando ouvimos a palavra “organização”, logo pensamos em casa arrumada, objetos em ordem ou agenda bem administrada. A autora mostra que é muito mais do que isso e me convenceu de que ser organizada me possibilita ter mais realizações na vida e viver de forma mais plena. Um outro ponto que ela explica, que eu achei bastante interessante, é sobre alinhar as suas tarefas diárias, semanais, mensais, etc., com os seus objetivos de longo prazo, possibilitando, assim, tornar os sonhos realidade.

Mesmo não tendo me identificado totalmente com o livro, ainda assim eu o recomendo fortemente às pessoas que tiveram pouco contato com o assunto organização, que desejam muito “dar um jeito na vida” e que querem um método simples e que resolva. A leitura é agradável, rápida e provoca algumas reflexões, acompanhadas de exercícios práticos.
Vida Organizada

Veja também:
A Mágica da Arrumação

[resenha] Academia Jedi: O Retorno de Padawan

21 de setembro de 2016 - quarta-feira - 10:24h   ¤   Categoria(s): Ficção Científica, Infantojuvenil, Literatura estrangeira, Resenhas

Academia Jedi: O Retorno de PadawanTítulo: Academia Jedi: O Retorno de Padawan
Título original: Jedi Academy: The Return of the Padawan
Autor: Jeffrey Brown
País: EUA
Edição original: 2014
Editora: Aleph
Páginas: 175
Compre: compare preços
Avaliação:

O início do primeiro ano de Roan Novachez na Academia Jedi foi bem difícil, mas terminou superbem. Depois das férias, Roan está retornando para o seu segundo ano, no qual há muitas novidades, entre elas, o treinamento de piloto estelar e novo chef da cantina, Gammy. O começo do ano é tranquilo, mas, de repente, Roan começa a se ver em circunstâncias um tanto quanto complicadas. O treinamento de piloto é mais difícil do que o esperado, seus amigos começam a ignorá-lo, e Roan acaba se enturmando com os valentões da escola, que tentam levá-lo para o lado sombrio da Força.

Mais uma vez este livrinho fofo traz diversas situações parecidas com as que qualquer aluno do planeta Terra poderia vivenciar. O formato continua o mesmo, alternando trechos do diário de Roan com quadrinhos mostrando seu cotidiano, tabela de horários de aulas, imagens do jornalzinho da escola, boletim de notas, etc.

Ao prestar atenção, é possível notar, pelos traços das ilustrações, que Roan cresceu, está mais alto e com feições ligeiramente menos infantis. Também é possível perceber uma ligeira diferença de “clima” entre o primeiro e o segundo livro, em razão dos acontecimentos no dia a dia do nosso pequeno Jedi favorito. Esses acontecimentos, apesar de (ou talvez justamente por ser) um pouco mais complicados, proporcionam ótimos ensinamentos aos nossos leitores terráqueos.

Mês que vem, outubro, tem o Dia das Crianças. É a ocasião perfeita para você presentear seu padawan, ou algum que você conheça, caso não tenha o seu próprio, rs. Por gostar de Star Wars, eu sempre prestei um pouco mais de atenção à filosofia Jedi e reparei que ela não só é bastante útil na vida dos adultos, mas também na das crianças.
Academia Jedi: O Retorno de Padawan

Veja também:

[resenha] A Mágica da Arrumação

26 de junho de 2016 - domingo - 12:12h   ¤   Categoria(s): Autoajuda, Literatura estrangeira, Resenhas

A Mágica da ArrumaçãoTítulo: A mágica da arrumação
Título original: Jinsei ga tokimeku katazuke no mahō
Autor: Marie Kondo
País: Japão
Edição original: 2011
Editora: Sextante
Páginas: 160
Compre: compare preços
Avaliação:

Não devemos celebrar as lembranças, mas sim a pessoa que nos tornamos por causa das experiências que tivemos. Esta é a lição que os objetos de valor emocional nos ensinam quando os organizamos. O espaço em que vivemos deve se adequar à pessoa que somos agora, e não àquela que fomos um dia.

Logo que A mágica da arrumação foi lançado, apesar da curiosidade, eu procurei evitar contato demais com o livro. Primeiro porque eu provavelmente ia querer comprá-lo. Segundo porque eu tinha medo de que o conteúdo pudesse trazer à tona minha tendência ao TOC.
O tempo foi passando, eu fui ignorando o livro nas prateleiras das livrarias, até que resolvi dar uma chance para a xeretada. Então, a mão implacável do destino me fez parar nesta página:

Como eu acabei postando também no Facebook, dois amigos que leram o livro comentaram e acabaram me convencendo de que não havia perigo de eu ler. Sendo assim, lá fui eu.

Totalmente diferente do que eu imaginava, o livro não tem orientações do tipo “use cabides iguais para roupas do mesmo tipo” (até porque… bem… isso eu já faço, hahaha!). Na prática, resumindo um pouco o método da autora, ela diz que a bagunça da sua casa é fruto do excesso de objetos que você guarda desnecessariamente. A partir do momento em que você se desfaz desses excessos e define o lugar de cada coisa, a bagunça desaparece e nunca mais volta.
Eu comecei a executar a jogação de coisa fora mesmo ainda durante a leitura. Achei ótimo me desprender de roupas, objetos, papéis e lembranças com os quais não me identifico mais, inutilidades como manuais de instrução e termos de garantia vencidos, e muita coisa comprada por impulso e que passou do prazo de validade, como cosméticos.

Justamente ao colocar em prática os ensinamentos do livro, eu percebi que a bagunça é só uma parte de algo muito mais amplo. Ao fazer a triagem dos objetos, por exemplo, foi como se eu tivesse passado por uma autoanálise, ao me questionar por que é que eu tinha adquirido ou mantido todas aquelas coisas. Na minha opinião, é justamente essa possibilidade de reflexão que vai gerar uma mudança interior em você, o que nunca mais vai permitir que a bagunça volte a se instalar. Dessa forma, fica claro que as dicas que a autora dá têm mais jeito de filosofia de vida, a partir do modo como você se relaciona com os objetos da sua casa.

É claro que o livro não é totalmente milagroso, até porque é necessário que você esteja a fim de se organizar e consiga se identificar com o método. E mesmo que você goste da proposta, também não é necessário levar tudo a ferro e fogo.

Eu queria mostrar uma fotinho boba do que me deixou feliz.
Muita gente é acumuladora de canetas (no bom sentido, rs), e eu acabei comprando um monte na empolgação da minha profissão. Eu já tinha várias, velhas e sem funcionar, que estavam ocupando espaço em potes, pegando poeira, juntando energia estagnada. E as canetas que eu efetivamente uso estavam alocadas em uma caixa provisória. Essa situação me incomodava, mas eu não conseguia enxergar o que fazer para solucionar.
O resultado foi este aí abaixo. Joguei várias fora, encontrei estes 2 copos de vidro lindos que estavam mofando em algum lugar do passado em um armário, lavei-os, separei as canetas por critérios e, voilà, vejam como estão faiscando energia nova!
A Mágica da Arrumação(Não, eu não estou sendo paga para fazer propaganda. Eu nem bebo mais refrigerantes, mas adoro os objetos da marca.)

Se você está querendo organizar sua casa, leia o livro. Veja se ele te atende. Eu sou uma pessoa teoricamente organizada, mas não sabia direito como fazer e não tinha incentivo suficiente para botar a mão na massa. A mágica da arrumação simplesmente me deu um norte e um chute no traseiro para eu me mover.

Leia um trecho: aqui

Veja também:
Vida Organizada