[resenha] A Garota da Capa Vermelha

26 de julho de 2011 - terça-feira - 20:01h   ¤   Categoria(s): Literatura estrangeira, Resenhas, Terror / Sobrenatural

A Garota da Capa VermelhaTítulo: A Garota da Capa Vermelha
Título original: Red Riding Hood
Autor: Sarah Blakley-Cartwright, baseado no roteiro escrito por David Leslie Johnson
País: EUA
Ano: 2011
Editora: iD
Tradutores: Lígia Arata Guimarães Barros e Paulo Afonso
Páginas: 339
Sinopse: O corpo de uma garota é descoberto em um campo de trigo. Em sua carne mutilada, marcas de garras. Quando Valerie descobre que sua irmã foi assassinada pela lendária criatura, ela acaba mergulhando de forma irreversível em um grande mistério que vem amaldiçoando sua aldeia por gerações. A revelação vem com Father Solomon – o Lobo que está entre eles – o que torna qualquer pessoa do vilarejo suspeita. Estaria Peter, sua paixão secreta desde a infância, envolvido nos ataques? Ou seria Henry, seu noivo, o Lobisomem que assola as redondezas? Enquanto todos estão à caça da besta, Valerie recorre à Avó em busca de ajuda, que dá à neta uma capa vermelha feita à mão e a orienta através da rede de mentiras, intrigas e decepções que vem controlando o vilarejo por muito tempo.
Compre: compare preços

Bleim.
Bleim.
Bleim.
O terceiro toque dos sinos da igreja pairava no ar, e tudo ficou imóvel. Alguém na aldeia havia morrido. Valerie gelou.
Bleim.
Um quarto toque rompeu o silêncio. O mundo se abriu, expondo o interior cru.
Valerie e Peter entreolharam-se confusos; em seguida, caíram em si horrorizados.
O quarto toque significava apenas uma coisa: ataque do Lobo.

Avaliação:
Ao contrário do que comumente acontece, este é um livro que foi escrito baseado no roteiro do filme de mesmo nome. Percebendo que a complexidade dos personagens e as suas histórias pessoais não caberiam na trama em tela, a diretora Catherine Hardwicke desejou criar um romance e contou com a amiga Sarah Blakley-Cartwright, autora da versão em livro.

A história em si é interessante, apesar de ser contada de maneira simples. Paixões e dramas adolescentes acontecendo dentro de um vilarejo da Idade Média que vive amedrontado pelo terror de uma lenda são uma combinação bastante atraente para servir como base do enredo de mistério. Os personagens também são, sim, relativamente trabalhados de uma forma que não poderia se esperar em um filme. Eu só deduraria o exagero da sinopse e do prefácio quando falam de “redes de mentiras” e “laços que se esfacelam”, referindo-se à micro-sociedade do vilarejo. Não chega a tanto assim.
A Garota da Capa VermelhaLogo depois de terminar de ler o livro, quis assistir ao filme. Estava com boas expectativas, justamente por se tratar de livro baseado em filme. Imaginava que seriam bem parecidos, até nos diálogos, e também imaginava quais detalhes seriam omitidos pela “falta de espaço”. Mas infelizmente, me decepcionei bastante.

O filme tem um ritmo apressado, que acaba causando uma sensação de superficialidade e falta de cuidado com a história e com os relacionamentos entre os personagens. A impressão que passa é que a diretora quis um romance escrito para tentar “consertar” a mediocridade do seu filme.

Um ponto interessante foi a jogada de marketing feita no final do livro (e não vou falar muito para não ser spoiler). Como eu o li bem depois da estreia do filme, acabei não sofrendo de ansiedade, rs.

Trailer do filme:

Veja também:

    1 comentário para “[resenha] A Garota da Capa Vermelha”

  1. Felipe Nasca disse:

    Confesso que não sou fã de nada que se venda como “dramas, paixões e intrigas”, aliás só o termpo “intrigas” em uma sinopse já é um belo espanta-Felipes, hehehe (“mentiras e falsidade” é XD).

    Também me incomodou esse título em português aí (justo eu, que vivo reclamando dos detratores de títulos em português, mas esse realmente me incomodou, rs). Preferia que fosse “capuz” em vez de “capa”, até para remeter de modo mais adequado ao título brasileiro da versão clássica infantil.

    Aliás, falando em tradução, deixo uma sugestão: pessoalmente, eu acharia interessante se você colocasse o nome do tradutor do livro nessas minifichas que abrem os posts ^-^

    Kisu

Comente!

Spam Protection by WP-SpamFree