[resenha] Seis Anos Depois

12 de agosto de 2014 - terça-feira - 10:59h   ¤   Categoria(s): Literatura estrangeira, Policial, Resenhas, Suspense / Ação

Seis Anos DepoisTítulo: Seis Anos Depois
Título original: Six Years
Autor: Harlan Coben
País: EUA
Ano: 2013
Editora: Arqueiro
Páginas: 267
Compre: compare preços
Avaliação:

– Natalie? Não. O nome da viúva é Delia. Ela e o dr. Todd Sanderson começaram a namorar ainda na época da escola. Cresceram aqui perto dessa rua. Estavam casados havia séculos.
Eu apenas a encarava.
– Jake?
– O quê?
– Tem certeza de que está no enterro certo?

Jake Fisher é escritor. Natalie Avery é artista. Cada um deles está em um retiro próprio para profissionais de sua área, porém estes dois retiros são vizinhos. É dessa forma que eles acabam se conhecendo, se apaixonando e vivendo os melhores 3 meses de suas vidas. Entretanto, do nada, Natalie resolve se casar com um ex-namorado, Todd, e acaba rompendo com Jake. Tendo convidado Jake para o casamento para ter a certeza de que ele visse o fato com seus próprios olhos, Natalie pede, nesse dia, que ele nunca os procure.
Mesmo magoado, Jake toca sua vida pra frente e consegue cumprir a promessa feita a Natalie. Até que, um dia, fica sabendo que o marido dela havia falecido. Desnorteado pelo fato e com uma pequena chama de esperança, Jake vai ao enterro de Todd. Lá, não consegue encontrar Natalie. Pelo contrário: a viúva é uma mulher totalmente diferente, que, segundo fica sabendo, foi casada com falecido por 20 anos. Confuso com esse fato, Jake resolve visitar a cidade onde ficava o retiro que frequentou seis anos antes. Lá, ele é informado de que o retiro nunca existiu. A dona da cafeteria que ele e Natalie frequentavam diz não se lembrar deles. Entretanto, foi justamente ela que lhe apresentou Natalie. No livro de registro de casamentos da capela não consta o casamento de Natalie e Todd.
Esses fatos estranhos são apenas o começo da busca desesperada de Jake pela mulher que ainda ama.

Aaaah, Harlan Coben… Já fazia algum tempo que eu não lia um livro dele. E foi durante a leitura que eu percebi o quanto eu estava com saudades do seu estilo de história, do seu texto que simplesmente acorrenta o leitor.
Vocês já devem ter visto nas contracapas ou nas orelhas dos livros que Coben é conhecido na França como Mestre das Noites em Claro. No meu caso, confesso que isso é mentira, porque eu tenho o dom de dormir em qualquer lugar, mesmo se estiver lendo o mais interessante dos livros. No entanto, para mim, o autor deveria ser chamado de Mestre das Páginas Voando, ou Mestre do Não Quero Ir fazer Xixi Agora, ou Mestre do Deixa a Fome pra Lá, ou Mestre do Esse Ônibus Poderia Demorar Mais um Pouco pra Chegar.
Dizer que a leitura voa não é exagero. Você quer devorar sempre mais e mais. É tanto mistério, tanta coisa esquisita sem explicação, que você simplesmente necessita prosseguir virando as páginas para saber que diabo está acontecendo. A estrutura da história é brilhante, a forma como o autor vai esclarecendo algumas dúvidas ao mesmo tempo em que joga outras novas no colo do leitor é de enlouquecer. E as pontas soltas são devidamente amarradas, sem atropelo, mesmo em tão poucas páginas. Mas, afinal, trata-se de Harlan Coben e não se poderia esperar menos do que um serviço bem feito.

Um único ponto que vale comentar é que o texto é muito mais focado nos mistérios e pouco voltado para os personagens. Quem leu alguns livros da série Myron Bolitar sabe do que estou falando. Eu me sinto praticamente a melhor amiga do Myron e do Win, de tão bem que os conheço. Mas não senti proximidade com Jake e Natalie em Seis anos depois. Isso não tira, de jeito nenhum, todos os méritos do livro, e essa característica talvez seja bastante adequada para um livro independente, que não pertence a série nenhuma.

Há ocasiões em que você está a fim de ler um livro policial mais lento. Quer degustar o suspense, deixar o cérebro trabalhar com tranquilidade. Mas quando você quiser algo rápido, que te plante a curiosidade, mas que explique os fatos estranhos de forma clara e eficiente, é Harlan Coben que você deve ler. Definitivamente.
Seis Anos Depois

Leia um trecho: aqui

Veja também:

    1 comentário para “[resenha] Seis Anos Depois”

  1. Desbravadores disse:

    Foi o primeiro livro do Harlan que li e confesso que me surpreendi demais com a escrita dele. Achei totalmente diferente e eu não conseguia largar.

    Logo no início deu vontade de matar Natalie, mas depois achei lindo o que ela fez e o que o protagonista fez pelo amor deles também. Incrível!

    M&N | Desbrava(dores) de livros

Comente!

Spam Protection by WP-SpamFree