[resenha] A Mágica da Arrumação

26 de junho de 2016 - domingo - 12:12h   ¤   Categoria(s): Autoajuda, Literatura estrangeira, Resenhas

A Mágica da ArrumaçãoTítulo: A mágica da arrumação
Título original: Jinsei ga tokimeku katazuke no mahō
Autor: Marie Kondo
País: Japão
Edição original: 2011
Editora: Sextante
Páginas: 160
Compre: compare preços
Avaliação:

Não devemos celebrar as lembranças, mas sim a pessoa que nos tornamos por causa das experiências que tivemos. Esta é a lição que os objetos de valor emocional nos ensinam quando os organizamos. O espaço em que vivemos deve se adequar à pessoa que somos agora, e não àquela que fomos um dia.

Logo que A mágica da arrumação foi lançado, apesar da curiosidade, eu procurei evitar contato demais com o livro. Primeiro porque eu provavelmente ia querer comprá-lo. Segundo porque eu tinha medo de que o conteúdo pudesse trazer à tona minha tendência ao TOC.
O tempo foi passando, eu fui ignorando o livro nas prateleiras das livrarias, até que resolvi dar uma chance para a xeretada. Então, a mão implacável do destino me fez parar nesta página:

Como eu acabei postando também no Facebook, dois amigos que leram o livro comentaram e acabaram me convencendo de que não havia perigo de eu ler. Sendo assim, lá fui eu.

Totalmente diferente do que eu imaginava, o livro não tem orientações do tipo “use cabides iguais para roupas do mesmo tipo” (até porque… bem… isso eu já faço, hahaha!). Na prática, resumindo um pouco o método da autora, ela diz que a bagunça da sua casa é fruto do excesso de objetos que você guarda desnecessariamente. A partir do momento em que você se desfaz desses excessos e define o lugar de cada coisa, a bagunça desaparece e nunca mais volta.
Eu comecei a executar a jogação de coisa fora mesmo ainda durante a leitura. Achei ótimo me desprender de roupas, objetos, papéis e lembranças com os quais não me identifico mais, inutilidades como manuais de instrução e termos de garantia vencidos, e muita coisa comprada por impulso e que passou do prazo de validade, como cosméticos.

Justamente ao colocar em prática os ensinamentos do livro, eu percebi que a bagunça é só uma parte de algo muito mais amplo. Ao fazer a triagem dos objetos, por exemplo, foi como se eu tivesse passado por uma autoanálise, ao me questionar por que é que eu tinha adquirido ou mantido todas aquelas coisas. Na minha opinião, é justamente essa possibilidade de reflexão que vai gerar uma mudança interior em você, o que nunca mais vai permitir que a bagunça volte a se instalar. Dessa forma, fica claro que as dicas que a autora dá têm mais jeito de filosofia de vida, a partir do modo como você se relaciona com os objetos da sua casa.

É claro que o livro não é totalmente milagroso, até porque é necessário que você esteja a fim de se organizar e consiga se identificar com o método. E mesmo que você goste da proposta, também não é necessário levar tudo a ferro e fogo.

Eu queria mostrar uma fotinho boba do que me deixou feliz.
Muita gente é acumuladora de canetas (no bom sentido, rs), e eu acabei comprando um monte na empolgação da minha profissão. Eu já tinha várias, velhas e sem funcionar, que estavam ocupando espaço em potes, pegando poeira, juntando energia estagnada. E as canetas que eu efetivamente uso estavam alocadas em uma caixa provisória. Essa situação me incomodava, mas eu não conseguia enxergar o que fazer para solucionar.
O resultado foi este aí abaixo. Joguei várias fora, encontrei estes 2 copos de vidro lindos que estavam mofando em algum lugar do passado em um armário, lavei-os, separei as canetas por critérios e, voilà, vejam como estão faiscando energia nova!
A Mágica da Arrumação(Não, eu não estou sendo paga para fazer propaganda. Eu nem bebo mais refrigerantes, mas adoro os objetos da marca.)

Se você está querendo organizar sua casa, leia o livro. Veja se ele te atende. Eu sou uma pessoa teoricamente organizada, mas não sabia direito como fazer e não tinha incentivo suficiente para botar a mão na massa. A mágica da arrumação simplesmente me deu um norte e um chute no traseiro para eu me mover.

Leia um trecho: aqui

Veja também:
Vida Organizada

    2 comentários para “[resenha] A Mágica da Arrumação”

  1. Maritza Bom disse:

    Oi Lia, parabéns pela resenha! Eu li esse livro, e gostei bastante, mas achei algumas passagens bem estranhas. Gostei da filosofia da autora e das ideias de organização que o livro sugere. Com certeza, é uma leitura que nos tira do conforto, também acumulo algumas coisas e a ideia de me desfazer delas não é nada agradável!
    Adorei a organização das suas canetas, elas ficaram lindas nos copinhos do passado!! hehe

    Prólogo da Leitura

  2. Isabel Brito disse:

    Oi, Lia!
    Nunca tinha ouvido falar desse livro, pra ser honesta, mas já gostei! Também sou acumuladora de canetas e lápis (no bom sentido), porque desenho e tenho dó de me desfazer das coisas fofinhas, haha! Adorei o resultado!
    Beijos, Bel

Comente!

Spam Protection by WP-SpamFree