Categoria: ‘Mitologia’

Projeto: Variedade Literária – outubro

20 de novembro de 2013 - quarta-feira - 09:20h   ¤   Categoria(s): Animais, Desafios, Medicina, Mitologia, Psicologia

Vamos lá pras sugestões da meta de *gasp, gasp* outubro, rs.

Projeto: Variedade Literária

A meta do mês de outubro do Projeto: Variedade Literária é de um tipo de livro que eu gosto bastante.

Não-ficção de interesse geral
Definitivamente, a forma indireta pela qual eu mais gosto de adquirir conhecimento são os livros. Mas não estou falando de estudo ou de cursos. Eu gosto demais desses livros que proporcionam aprendizado, mas sem aquele peso todo dos termos técnicos. Pode ser sobre qualquer assunto: Economia, Psicologia, Física, História, Mitologia… Eu devoro com amor, rs.

Sugestões
Essa lista abaixo abrange tudo que eu já li ou que leria com certeza.

       
       
       

O que eu escolhi foi Existiu Outra Humanidade.

Para quem quiser ver a lista inteira dos gêneros por mês e as sugestões para cada mês que já passou, o post inicial do Projeto está aqui.

[resenha] Mitologia Celta

19 de março de 2012 - segunda-feira - 18:38h   ¤   Categoria(s): Literatura nacional, Mitologia, Resenhas

As Melhores Histórias da Mitologia CeltaTítulo: As Melhores Histórias da Mitologia Celta
Autor: A.S. Franchini
País: Brasil
Ano: 2011
Editora: Artes e Ofícios
Páginas: 259
Sinopse: Dividido em dois blocos (Lendas Irlandesas e Lendas Galesas), o livro começa abordando as seis divisões da Irlanda para introduzir temas como o rapto da harpa mágica, o mão de prata, o mingau de Dada, a rixa do touro, e Finn e o salmão do conhecimento. Com glossário, visando facilitar a leitura, a obra de A.S. Franchini acompanha as histórias criadas e legadas pelos celtas em suas andanças por terras na Europa.
Compre: compare preços

Então, num passe de mágica, Eva converteu os filhos de Lyr em quarto cisnes alvíssimos.
- Aí está! Com estas penas todas nunca mais sentirão frio em suas vidas!
Finola tentou convencer a madrasta a desfazer o feitiço, mas ao ver que ela não dava o braço a torcer, quis saber quanto tempo elas estariam submetidas àquele encantamento.
- Trezentos anos neste lago, mais trezentos no mar de Moyle, e mais trezentos na ilha de Inis Glora.

Avaliação:
Composto de diversas pequenas histórias e dividido em 2 partes – lendas irlandesas e lendas galesas –, este livro é ótimo para quem está interessado em um overview da Mitologia Celta.
As histórias são bastante simples e objetivas, sem grandes desenvolvimentos de enredo ou cenas carregadas de descrições ou emoções. A parte das lendas galesas tem alguns personagens um pouco mais familiares aos brasileiros, como o Artur que viria a se tornar rei ou o Povo Belo, mas as histórias das lendas irlandesas se mostraram totalmente novas para mim.

A linguagem utilizada é relativamente informal, o que dá leveza ao texto, mas também causa uma pequena impressão de falta de seriedade com o tema. Uma coisa que eu realmente não gostei foi o excesso de comparações com a Mitologia Grega. A todo momento, eram citadas referências: cérbero celta, cupido celta, Plutão celta, Aquiles celta, Helena gaélica. Chegava a ser frustrante, pois a sensação era de que o autor julgava o leitor como sendo limitado demais e dependente destas comparações.
O que me chamou muita atenção e achei bastante divertido foram as grafias dos nomes galeses. Dado que estamos acostumados com palavras e nomes americanos (ou ingleses), espanhóis, italianos, franceses e até japoneses, personagens ou lugares como Pwyll, Annwn, Gwri, Gilvaethwy, Culhwch, Gwlwlyd, Llwyr, Yskithyrwyn, Gwyddolwyd, Gwynn Mygdwn ou Twrch Trwyth me eram absolutamente impronunciáveis!

No geral, eu não “desrecomendo” esse livro, mas já li outros melhores deste autor, como Beowulf ou Mitologia Nórdica, em parceria com Carmen Seganfredo. Talvez eu procure outros títulos sobre Mitologia Celta para me aprofundar, e este livro terá sido uma boa base introdutória.
As Melhores Histórias da Mitologia Celta

Veja também:

[resenha] O Sexo dos Deuses

22 de agosto de 2011 - segunda-feira - 19:11h   ¤   Categoria(s): Literatura nacional, Mitologia, Resenhas

O Sexo dos DeusesTítulo: O Sexo dos Deuses
Autor: Antônio Carlos Olivieri e Christina Von
País: Brasil
Ano: 2003
Editora: Nova Alexandria
Páginas: 143
Sinopse: A Mitologia Grega tem sido mostrada ao longo dos séculos como algo solene, épico, pesado. O único ponto fraco de deuses, semideuses e heróis explorado decentemente até hoje era o famigerado calcanhar de Aquiles. Desafiando a fúria do Olimpo, os mortais Antonio Carlos Olivieri e Cristina Von resolveram escancarar para o mundo as taras e práticas sexuais nada ortodoxas de todos aqueles poderosos fortões de barba branca e suas lindas mulheres de longas cabeleiras. Tudo devidamente documentado por obras artísticas e literárias ao longo dos tempos. O livro revela incestos, ciúmes doentios, adultérios, vinganças diabólicas, transformismo, entre outros. “O sexo dos deuses” não é um livro de sacanagem explícita. É indicado a leitores de todas as idades, que ficarão por dentro da história oficial e de toda a farra que rolava por trás da velha e conhecida Mitologia grega.
Compre: compare preços

Poligamia, adultério, fetichismo, satiríase, homossexualismo, bestialidade, incesto…
A fulgurante carreira sexual de Zeus – deus que ocupava o topo na hierarquia divina da Grécia antiga – põe no chinelo a performance de qualquer atleta sexual da atualidade, sejam astros do show-biz, jogadores de futebol ou ex-presidentes norte-americanos.
O deus grego era insaciável e, sendo um deus, não conhecia limites. De fato, o supremo mandatário do monte Olimpo, se não pensava só naquilo, àquilo dedicava grande parte de suas inesgotáveis energias.

Avaliação:
Sem papas na língua, este livro trata do tão adorado tema da Mitologia Grega de um ponto de vista totalmente não-convencional: o do sexo. Fatos e aspectos sexuais dos deuses, semideuses e heróis são abordados de tal maneira que faria um simples par de chifres parecer brincadeira de criança.

O livro é dividido em 3 partes. A primeira conta sobre as centenas de aventuras de nada mais do que Zeus, o maioral do Monte Olimpo: fala sobre suas esposas, amantes, casos passageiros e os filhos, frutos de seus relacionamentos. A segunda parte é dedicada a Afrodite, a deusa do amor e da beleza, e tudo que seu estonteante poder de sedução causou, tanto a deuses quanto a pobres mortais. A terceira parte destaca os feitos dos heróis como Teseu e Hércules, e outras bagunças mais.

Eu achei o livro bastante interessante por se tratar de uma opção diferente para quem gosta de Mitologia Grega e deseja ler algo mais divertido e leve. Talvez o livro não agrade aos amantes mais ferrenhos e conservadores, por causa da linguagem utilizada, que pode passar às vezes uma impressão de futilidade e falta de cuidado com o assunto.
O Sexo dos Deuses

Veja também:

[resenha] Mitologia ao Alcance de Todos – Os Deuses do Egito Antigo

28 de julho de 2011 - quinta-feira - 22:05h   ¤   Categoria(s): Literatura nacional, Mitologia, Resenhas

Os Deuses do Egito AntigoTítulo: Mitologia ao Alcance de Todos – Os Deuses do Egito Antigo
Autor: Alexandre A. Mattiuzzi
País: Brasil
Ano: 2004
Editora: Hélade
Páginas: 239
Sinopse: O livro traz a descrição dos mitos do antigo Egito, apresentados por intermédio de seus principais deuses. Cada capítulo é dedicado à descrição de um mito por meio de seus aspectos históricos, físicos, simbólicos e míticos, revelando assim sua essência. O texto traz esclarecimentos sobre o que os deuses e os mitos representavam para os antigos egípcios e o porquê de seus significados para eles. Além de um rico acervo de ilustrações baseadas em imagens idealizadas pelos antigos egípcios, que auxiliam na visualização e melhor compreensão dos mitos narrados, o livro traz uma grande quantidade de notas e informações relacionadas à mitologia em questão, além de incluir um dicionário resumido dos mitos.

Diferindo do pai e do avô, filhos varões únicos, Osíris herdou o governo da terra por ser o primogênito de sua geração. Era irmão de Ísis, Set e Néftis, divindades que, devido a essa exata ordem de nascimento, formaram dois casais seguindo a regra sagrada do mais velho desposar a mais velha. Assim, Ísis era esposa de Osíris, e Set era marido de Néftis.

Avaliação:
Apesar de ter poucas páginas, o livro é bastante denso, com muitas informações e ilustrações. Dividido em 4 partes principais (A Criação, O Além, O Trono e O Povo), conta de forma bastante acessível as histórias de cada deus, o significado dos símbolos e a sobreposição da mitologia sobre a própria história do Antigo Egito.

As notas laterais, que explicam, por exemplo, o que é o Livro dos Mortos ou qual a importância do hipopótamo na mitologia egípcia, são sensacionais pois não interferem no texto principal mas são tão importantes quanto.

O único porém é justamente a quantidade de informação contida neste livro. Por se tratar praticamente de uma mini-enciclopédia, é um prato cheio para quem é realmente aficionado pelo tema, mas para quem deseja ler apenas por curiosidade, chega a ser um tanto quanto cansativo, obrigando-se a ler de pouco em pouco, sem pressa de terminar.
Os Deuses do Egito Antigo

Veja também: