Categoria: ‘Romance’

Inferno Ilustrado #02

9 de julho de 2013 - terça-feira - 14:43h   ¤   Categoria(s): Dicas, Literatura estrangeira, Romance, Suspense / Ação

Edição nº2 do Inferno Ilustrado!
Inferno Ilustrado

Neste post, os capítulos 10, 13, 14 e 15.
 
Capítulo 10

Máscara de bico longo usada por médicos medievais da época da Peste Negra
médicos medievais - Peste Negra

Máscaras das fantasias do Carnevale de Veneza, com referências ao médico da peste
Carnevale de Veneza

 
Capítulo 13

Selo cilíndrico, inventado pelos sumérios
selo cilíndrico

 
Capítulo 14

Mapa do Inferno (1480-1490), Botticelli
Mapa do Inferno Link da imagem em tamanho gigante: aqui

A Primavera (c. 1482), Botticelli
A Primavera

 
Capítulo 15

A Divina Comédia, de Dante Alighieri, pode ter sido escrita entre 1304 e 1321. O poema épico está disponível em .pdf no site Domínio Público.
A Divina Comédia

As três sombras (antes de 1886), Rodin
As três sombras

Ilustração do Canto VIII do Inferno de Dante (1587), Stradano – Possivelmente, esta imagem se refere a Flégias remando no rio Estige, na entrada do Quinto Círculo do Inferno. Ao procurar pelos termos “stradano flegias estige” no Google, não consegui encontrar uma quantidade maciça de informações que me dessem certeza de que era o que estava procurando. Se alguém tiver outra informação, por favor me fale, que eu corrijo.
Stradano

The Lovers’ Whirlwind (1824-1827), William Blake – Novamente, esta é a possível imagem à qual Dan Brown se refere no trecho da página 68: “os pecadores libidinosos de William Blake rodopiando em uma tempestade eterna”. Em caso de erro, por favor reportem.
William Blake

Dante e Virgílio no inferno (1850), William-Adolphe Bouguereau
Dante e Virgílio no inferno

Ilustração da Divina Comédia de Dante, Inferno, Canto XIV. 28, (1921), Franz von Bayros
Franz von Bayros

Um diabo lógico (1951), Salvador Dalí – para o Canto XXVII da Divina Comédia de Dante
Um diabo lógico

Ilustração da Divina Comédia de Dante, Inferno (c. 1866), Gustave Doré
Gustave Doré

 
Outras edições do Inferno Ilustrado:
Edição #01 – Prólogo, capítulos 2 e 7
Edição #03 – Capítulos 17 e 18

Resenha do livro: aqui

Créditos para imagens e sites utilizados para composição deste post:
http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/c/cb/A_Plague_Doctor_%E2%80%93_from_Jean-Jacques_Manget,_Trait%C3%A9_de_la_peste_%281721%29%3B_WHO_version.png
http://i.images.cdn.fotopedia.com/MTBvYWN0DZI-8We-EOP_nio-hd/Venice/Periodic_events/Carnival_of_Venice/The_plague_doctor_mask.jpg
http://www.crystalinks.com/SumerCylinderSeal1.jpg
http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/3/3e/Sandro_Botticelli_-_La_Carte_de_l%27Enfer.jpg
http://venetianred.files.wordpress.com/2009/06/botticelli-primavera.jpg
http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/eb00002a.pdf
http://www.musee-rodin.fr/sites/musee/files/styles/zoom/public/resourceSpace/983_b3752094eb7f4c7.jpg
http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/6/68/Stradano_Inferno_Canto_08.jpg/466px-Stradano_Inferno_Canto_08.jpg
http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/8/88/Blake_Dante_Hell_V.jpg
http://1.bp.blogspot.com/_y9Bnre-X8aY/S-evKOgLpPI/AAAAAAAAdHQ/6FjMmam0M5k/s1600/William-Adolphe_Bouguereau_%281825-1905%29_Dante_e_Virgilio_no_Inferno_%281850%29.jpg
http://www.magnoliabox.com/artist/4746/Franz_von_Bayros
http://media.liveauctiongroup.net/i/16136/15979244_1.jpg?v=8D007DFF1D4DA80
http://24.media.tumblr.com/tumblr_m6r1z4inL01qac76ro1_1280.jpg

Reportar erros:
Se alguma grafia, definição, localização ou imagem estiver incorreta, por gentileza, entre em contato.

Inferno Ilustrado #01

22 de junho de 2013 - sábado - 19:52h   ¤   Categoria(s): Dicas, Literatura estrangeira, Romance, Suspense / Ação

Ler Dan Brown é parar pra pesquisar no Google a cada 5 linhas de texto. =D
O lado ruim é que a leitura fica mais lenta. O lado bom, ótimo, maravilhoso, é a quantidade de coisas que você aprende!

Para os outros 3 livros do personagem Robert Langdon, a Editora Arqueiro lançou as versões ilustradas, e com certeza vão lançar também para Inferno.
Mas enquanto essa edição não vem às lojas, eu pensei: “Por que não dividir com meus visitantes o que eu for encontrando na internet, pra deixar a leitura de Inferno mais divertida pra eles?”
Por isso, resolvi fazer a série de posts Inferno Ilustrado, rs.
Inferno Ilustrado
Cada post vai abranger alguns capítulos (não sei precisar quantos, vai depender do tamanho que o post ficar). Haverá mapas, fotos, links e definições.
Para este primeiro post, temos o Prólogo e os capítulos 2 e 7. Os capítulos 1, 3, 4, 5 e 6 não têm menções que necessitem de esclarecimento.

Divirtam-se! ^_~

 
Prólogo

Localização de Florença (Florence em inglês, Firenze em italiano) no território da Itália, o rio Arno e a cordilheira dos Apeninos
Florença
Indicação no mapa de: Via dei Castellani, Galleria degli Uffizi e Piazza di San Firenze
mapa FlorençaLink para visão de rua da Galleria degli Uffizi: Google Maps
Link para visão de rua da Piazza di San Firenze: Google Maps

Lampredotto: prato/sanduíche típico florentino, feito do 4º e último estômago da vaca, o abomaso.
Lampredotto

 
Capítulo 2

Palazzo Vecchio na visão skyline
Palazzo Vecchio

Um quadro de Max Ernst: Oedipus Rex (1922)
Oedipus Rex - Max ErnstOutras obras de Max Ernst, aqui.

 
Capítulo 7

Campanile, Badia, Bargello, Il Duomo
Campanile, Badia, Bargello, Il Duomo

Nascimento de Vênus (c. 1482~1485), Botticelli
Nascimento de Vênus

Anunciação (c. 1472~1475), Leonardo da Vinci
Anunciação

Davi (1501-1504), Michelangelo
Davi

Gray’s Anatomy: O Henry Gray’s Anatomy of the Human Body é um livro clássico sobre anatomia humana e foi primeiramente publicado na Grã-Bretanha, no ano de 1858.
Gray's Anatomy

Puck: personagem da obra Sonho de uma Noite de Verão, de Shakespeare, é também conhecido por Robin Goodfellow e baseia-se em um antigo personagem da mitologia inglesa, igualmente chamado Puck.
Puck

 
Próxima edição:
Edição #02 – Capítulos 10, 13, 14 e 15
Edição #03 – Capítulos 17 e 18

Resenha do livro: aqui

Créditos para imagens e sites utilizados para composição deste post:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Wikip%C3%A9dia:P%C3%A1gina_principal
http://zeta-lab.it/en/assets/immagini/zlab_italia_mappa.png
http://people.wku.edu/darlene.applegate/oldworld/webnotes/4medaegean/images/map%20italy.jpg
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Lampredotto_sandwich.JPG
http://www.visualphotos.com/photo/2×4752776/italy_tuscany_florence_palazzo_vecchio_view_of_town_hall_and_city_at_morning_RUEF000561.jpg
http://www.ciaoadriano.com/Europe%202007/Italy/04_8_Days/Images_8_Florence/900/Florence-Nov07-D4824sAR900.jpg
http://www.infoescola.com/wp-content/uploads/2012/03/nascimento-de-venus.jpg
http://www.fraternidaderosacruz.org/da_vinci_anunciacao.jpg
http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/d/d5/David_von_Michelangelo.jpg
http://img2.mlstatic.com/grays-anatomy-livro-luxo-capa-dura-em-couro-novo_MLB-O-153480119_1311.jpg
http://owl.irkutsk.ru/PICS/ART/PALANTIR98_FANTASY/plf98-060_a_midsummer_nights_dream.jpg

Reportar erros:
Se alguma grafia, definição, localização ou imagem estiver incorreta, por gentileza, entre em contato.

[parceria] autor: Lucas Chagas

19 de maio de 2013 - domingo - 15:44h   ¤   Categoria(s): Literatura nacional, Parcerias, Romance

Meu mais novo parceiro é o autor Lucas Chagas, do livro A Ideia!

LUCAS CHAGAS
Lucas ChagasNascido em 1989, em Recife, Lucas Chagas é engenheiro agrícola e ambiental formado pela UFRPE. Sempre teve gosto pela leitura, aprendeu a ler com 4 anos, e já na terceira série do ensino fundamental, ganhou um prêmio de melhor frase com o tema “natureza”. Seu conto intitulado “O Gatilho” foi contemplado no 4.º Concurso de Contos e Poesias da UFRPE.

A IDEIA
A ideiaTítulo: A ideia
Gênero: Romance
Páginas: 424
Sinopse: Beatrice, apesar dos seus 23 anos, estava habituada à mesmice da sua vida, mas percebe, durante uma noite de forte chuva, que aproveitava pouco sua juventude. Sem achar uma luz no fim do túnel, sente a necessidade de dar um passo em direção à mudança de vida. Mas o que ela parecia ter esquecido é que a felicidade, muitas vezes, pode trazer consigo perdas irreparáveis, principalmente quando os laços afetivos com as pessoas que amamos são muito fortes.
As coisas pioram quando ela se apaixona por Benjamim, jovem compromissado e que parece não compartilhar do mesmo sentimento que ela. Porém esta situação está prestes a mudar…
A ideia não é uma história de um amor perfeito, no qual o universo conspira a favor. É uma história de luta pelo amor, quando tudo parece estar contra. Fala da vida em sua brevidade, sem deixar de lado os instantes que fazem dela algo eterno.

Links:
Primeiro capítulo: Issuu.com
Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/254638
Book trailer: youtube

 
Obrigada, Lucas, pela parceria e confiança no blog! Desejo muito sucesso ao seu livro!

[evento] Eu fui: lançamento do livro “Entre a verdadeira e a errada”

6 de maio de 2013 - segunda-feira - 11:05h   ¤   Categoria(s): Eventos, Literatura nacional, Romance

E aí que eu fui prestigiar o lançamento do livro Entre a verdadeira e a errada, do meu amigo Danilo Gonçalves. =)

Fui a primeira a chegar (e por pouco não chego antes do horário), rsrs, porque eu não conhecia praticamente ninguém além do próprio autor. Tinha até combinado com uma amiga em comum, mas acabamos nos desencontrando.

Enfim… O ambiente era muito legal, em um espaço bem bonito. Eu estava muito feliz de estar no lançamento do livro de uma pessoa que já conhecia! Digo isso porque, até agora, como blogueira, era o inverso que acontecia: primeiro eu tinha contato com a pessoa como autora de livros para depois estabelecer uma certa amizade. Foi muito gostoso ver a alegria e orgulho dos parentes e amigos do Danilo. E pra mim, que sou amiga dele há pouquíssimo tempo, fica até um sentimento de vaidade, do tipo “Cof, cof, cof… Eu conheço esse autor”, hahaha!

Abaixo, fotitos:

O livro
Entre a verdadeira e a errada
O autógrafo
Entre a verdadeira e a errada
Foto roubada do Facebook do Danilo, tirada pela tia dele =)
Entre a verdadeira e a errada
Propaganda: comprem, comprem!! XD
Entre a verdadeira e a errada
O livro está à venda na Livraria Cultura e no site da Multifoco.

Parabéns, Danilo! Que este seja apenas o início de uma maravilhosa carreira como escritor!

[resenha] O Primo Basílio

4 de maio de 2013 - sábado - 10:05h   ¤   Categoria(s): Desafios, Literatura estrangeira, Resenhas, Romance

O Primo BasílioTítulo: O Primo Basílio
Autor: Eça de Queirós
País: Portugal
Ano: 1878
Editora: Ática
Páginas: 328
Sinopse: O Primo Basílio é um romance de Eça de Queirós. Publicado em 1878, constitui uma análise da família burguesa urbana no século XIX. O autor, que já criticara a província em O Crime do Padre Amaro, volta-se agora para a cidade, a fim de sondar e analisar as mesmas mazelas, desta vez na capital: para tanto, enfoca um lar burguês aparentemente feliz e perfeito, mas com bases falsas e igualmente podres. A criação dessas personagens denuncia e acentua o compromisso de O Primo Basílio com o seu tempo: a obra deve funcionar como arma de combate social. A burguesia – principal consumidora dos romances nessa época – deveria ver-se no romance e nele encontrar seus defeitos analisados objetivamente, para, assim, poder alterar seu comportamento. As personagens de O Primo Basílio podem ser consideradas o protótipo da futilidade, da ociosidade daquela sociedade.
Compre: compare preços

Ia encontrar Basílio no Paraíso pela primeira vez. E estava muito nervosa; não pudera dominar, desde pela manhã, um medo indefinido que lhe fizera pôr um véu muito espesso, e bater o coração ao encontrar Sebastião. Mas ao mesmo tempo, uma curiosidade intensa, múltipla, impelia-a, com um estremecimentozinho de prazer. Ia, enfim, ter ela própria aquela aventura que lera tantas vezes nos romances amorosos!

Avaliação:
Longos foram os 20 dias que demorei para ler este livro. Mas valeram a pena! Gostei muito de, finalmente, ter lido este grande clássico da literatura lusófona. E não digo isso só porque é clássico e porque pega bem dizer que gostou. Quem acompanha meu blog sabe que sou sincera nas minhas opiniões, por mais bizarras, estranhas ou até erradas que elas sejam.

A leitura se arrastou bastante no começo e foi bem difícil, principalmente por conta do vocabulário. Vivia consultando o dicionário, mas foi ótimo para aprender palavras novas. Com o desenrolar das páginas, acho que acabei me acostumando com a linguagem e o estilo, e o livro fluiu bem melhor.

Luísa e Jorge são casados há 3 anos. Ele, engenheiro. Ela, devoradora de romances cheios de intensas histórias de amor. Juntos, um típico casal da sociedade burguesa lisboeta do século XIX. Um belo dia, Luísa fica sabendo que Basílio, seu primo – que por muito tempo morou no Brasil e no momento estava morando em Paris – está para vir à cidade, a negócios. Os problemas são: Luísa e Basílio foram como que namoradinhos durante a juventude, e o primo começa a visitá-la em sua casa justamente quando o marido, Jorge, fica fora de casa durante cerca de 2 meses, em uma viagem a trabalho.

A história é realmente sensacional. Fiquei imaginando o escândalo que o livro causou quando foi lançado. Gostei muito dessa leitura principalmente por ser uma crítica aos valores morais do fim do século XIX. Aliás, uma das melhores coisas de se ler um livro “antigo” é que é possível entender não só a mentalidade da época, mas também o linguajar, os comportamentos, hábitos, relacionamentos e até vestuário e tecnologia.

Apesar das dificuldades com o vocabulário, acho que o livro vale muito a pena, até para os adolescentes. Com um pouco de paciência e uma boa orientação por parte dos professores, acredito ser possível extrair um pouco de diversão desta importante obra.

Eu sinceramente não me recordo se li ou não este livro quando estava no colégio. O exemplar que eu tenho aqui em casa é super velhinho, como podem ver pela foto, mas ter um determinado livro, em se tratando de Lia Fugita, não quer dizer absolutamente nada, rs.

Esta resenha faz parte da meta de abril do Projeto Variedade Literária.
O Primo Basílio

Adaptações:
Pesquisando na internet, sei que há pelo menos 2 adaptações, uma em minissérie (1988) e uma em filme (2007). O vídeo abaixo é um trecho da minissérie, onde Giulia Gam fazia o papel da protagonista Luísa e Marília Pêra era a criada Juliana. A cena é uma das mais importantes da história do livro.