Categoria: ‘Terror / Sobrenatural’

[parceria] autor: Sérgio Felici Costa

16 de abril de 2013 - terça-feira - 18:47h   ¤   Categoria(s): Literatura nacional, Parcerias, Suspense / Ação, Terror / Sobrenatural

Oooooi!!! Eu queria anunciar pra vocês a parceria do blog com o Sérgio Felici Costa, autor do livro (e série) Afterlife!

SÉRGIO FELICI COSTA
Sérgio Felici CostaSérgio Felici Costa nasceu na cidade de Pouso Alegre, Minas Gerais, em 11 de outubro de 1993. Sempre gostou de ler, desde histórias infantis a gibis. Costumava parar para ler outdoors e placas com nomes de ruas. Na quinta série, escrevia textos para apresentar diante da classe, e foi reconhecido por sua escrita séria e ao mesmo tempo divertida.
Em 2009 escreveu seu primeiro romance. Ele foi destinado para o público jovem, já que o autor, na época, tinha 15 anos. Em 2010, veio seu segundo romance, um pouco mais sério, por se tratar de uma trama policial. Já em 2011, no início do mês de dezembro, deu o pontapé inicial a série Afterlife, destinada ao público adulto. A série continua sendo escrita, e o autor a considera sua maior realização, por planejá-la em seis livros.
Sérgio Felici Costa atualmente está cursando Letras pela Faculdade Asmec de Ouro Fino, Minas Gerais.

AFTERLIFE
AfterlifeTítulo: Afterlife
Gênero: Drama
Páginas: 113
Sinopse: Melanie Hank passou dez anos em uma clínica psiquiátrica, na Flórida, após presenciar a morte dos pais. Ela é constantemente atormentada por sonhos e visões, onde fantasmas aparecem para ela, desejando seu corpo e sua alma, querendo que ela aceite a morte. Inesperadamente, conhece um paciente da clínica, Mike Morrison, e constrói uma amizade com ele. Com o tempo, ambos planejam fugir da clínica, mas seus planos podem estar correndo sérios riscos com a interferência de Richard, um especialista que cuida do caso de Melanie e do diretor da clínica, que colocam várias barreiras para atrasá-los. Lidando com uma luta interior, Melanie vai aos poucos tendo que conviver com a realidade, e com as revelações que a vida lhe traz, e também com o passado que tanto quer esconder.

Links:
Blog do autor: sergiofelicicosta01.blogspot.com.br
Skoob do livro: aqui
Página no site da editora: aqui

 
Obrigada, Sérgio, pela parceria com o blog! Tenho certeza que seu livro vai ter muito sucesso!

[promoção] Garota Tempestade

15 de março de 2013 - sexta-feira - 10:49h   ¤   Categoria(s): Aventura / Fantasia, Literatura estrangeira, Promoções, Terror / Sobrenatural

Promoção Garota Tempestade
Prêmio: 1 exemplar do livro “Garota Tempestade”, de Nicole Peeler, da Editora Valentina + 1 kit com 5 marcadores de página
Prazo: até 14/04/2013
Sorteio: 1 sorteado, através do Rafflecopter
Envio do prêmio: O livro será enviado para o ganhador da promoção diretamente pela Editora Valentina

REGRINHAS:
1. O sorteado deverá ter endereço de entrega no Brasil.
2. O sorteado deverá seguir/curtir PELO MENOS UMA das 2 redes sociais da Editora Valentina: Twitter ou Facebook.

Para quem não conhece o Rafflecopter:
- Dê login no formulário preenchendo com seu nome completo e email ou log usando a conta do Facebook.
- Cada ação vale um determinado número de pontos que darão mais chances no sorteio.
- Clique na ação que deseja fazer e siga as instruções.
- Se tiver dúvidas, por favor, entre em contato através do formulário de Contato.

a Rafflecopter giveaway

[resenha] Garota Tempestade

9 de março de 2013 - sábado - 10:33h   ¤   Categoria(s): Aventura / Fantasia, Infantojuvenil, Literatura estrangeira, Resenhas, Terror / Sobrenatural

Garota TempestadeTítulo: Garota Tempestade
Título original: Tempest Rising
Autor: Nicole Peeler
País: EUA
Ano: 2009
Editora: Valentina
Páginas: 279
Sinopse: Mesmo tendo passado a vida inteira na pequena e conservadora cidade de Rockabill, Jane True, 26 anos, sempre soube que não se encaixava numa sociedade pretensamente normal. Durante um de seus clandestinos nados noturnos no mar congelante, desafiando um perigosíssimo redemoinho, uma descoberta terrível leva Jane a revelações surpreendentes sobre sua herança genética – ela é apenas meio-humana. Agora, Jane precisa penetrar um mundo de mitos e lendas, povoado por criaturas sobrenaturais, aterrorizantes, belas e até mortais. Características que também descrevem perfeitamente Ryu, seu novo ‘amigo’ – um vampiro poderoso, deslumbrante e sexy. Nesse mundo, onde há um goblin advogado, um espírito de árvore maquiador, um súcubo dona de boutique, elfos diabólicos, homens inflamáveis, seres híbridos que se transformam em animais selvagens, nada é presumível. Que dirá um romance ao molho pardo. Mas atenção, nunca, nunca mesmo, esfregue a lâmpada do gênio. Entretanto, alguém está matando meio-humanos como Jane. A pergunta que não quer calar é: os assassinatos são fruto de uma mente doentia ou há um plano macabro para exterminá-los?
Compre: compare preços

E se nadar em condições normais era uma atividade terapêutica, nadar durante uma tempestade era muito melhor do que Prozac. Talvez porque minha mãe houvesse aparecido e desaparecido durante tempestades eu fosse tão obcecada por elas. Mas a verdade era que eu me sentia muito mais feliz quando o mar estava agitado, impetuoso e bravio, e eu ficava rolando em suas águas, tão impotente e assustada quanto uma das heroínas dos romances de Linda, quando confrontada com o aventureiro charlatão.

Avaliação:
É um pouco difícil resenhar um livro de um gênero ao qual você não está muito acostumada. Você não sente muita segurança em opinar sobre certos aspectos que te chamaram a atenção com medo de falar alguma bobagem. Por que eu estou dizendo isso? Porque eu gostei do livro Garota Tempestade, mas algumas coisas sobre as quais vou detalhar podem dar a impressão de que estou criticando quando, na verdade, não tenho absolutamente nenhuma intenção de desmotivá-los em relação à leitura.

O assunto central do livro é o autoconhecimento. A protagonista, Jane True, 26 anos, passou toda a sua vida tentando se encaixar em uma sociedade que não a aceitava. E ela não sabia direito por quê. Só sabia que tinha algo a ver com a sua mãe – que apareceu na cidade do nada e, quando Jane ainda era uma criança, desapareceu, também do nada – e com a morte do seu único amor. Quando Jane descobre que é meio-humana e que existem por aí milhares de seres fantásticos, daqueles que nós costumamos chamar de sobrenaturais, ela começa uma viagem de descoberta sobre si mesma.
Eu gostei bastante dessa parte referente a se conhecer, saber qual o seu papel no mundo. A autora consegue transmitir muito bem os sentimentos de deslocamento, dúvidas e solidão da protagonista (a narrativa é em primeira pessoa).

A parte que me causou um pouco de incômodo foi a quantidade e variedade de seres sobrenaturais presentes na história, dando uma sensação de aleatoriedade, ou de falta de exclusividade. Os nomes e definições sobre quem é o quê eram dadas, mas não havia um passado lendário construído, não havia algo sólido que contasse origens ou feitos de épocas longínquas. Eu até diria que eu deveria saber sobre tudo isso se eu fosse mais familiarizada com elfos, goblins, vampiros e súcubos, mas vi que alguns conceitos sobre estes seres também eram diferentes de outras poucas histórias que li ou vi.
Mas enfim… acredito que não seja nada que vá atrapalhar um leitor recorrente de fantasia sobrenatural. O problema deve ser comigo mesmo.

Além do conflito interno de Jane como ideia central e do pano de fundo que é o mundo dos personagens fantásticos, o enredo tem como condutor o mistério dos assassinatos de meio-humanos. Esta parte, entretanto, é apenas o “carro” que faz a história acontecer e ir para frente. Como não se trata de um livro de suspense, não há grandes quebra-cabeças para desvendar.

Em suma, a história é bem divertida e a protagonista é muito interessante e simpática. É impossível não gostar dela! E eu estou doida pra saber como vai ser a continuação dessa sua vida pós-descoberta-de-que-é-meio-humana.
Garota Tempestade

Projeto: Variedade Literária – janeiro

3 de janeiro de 2013 - quinta-feira - 12:10h   ¤   Categoria(s): Aventura / Fantasia, Desafios, Terror / Sobrenatural

Projeto: Variedade Literária

E aí? Vamos começar o Projeto: Variedade Literária? Este primeiro mês está bem fácil, hein! =)

Aventura / Sobrenatural / Fantasia / Ficção científica
Geralmente preferidos pela maioria dos leitores, os gêneros deste mês têm em comum a capacidade de nos levar a mundos distantes. Passado, futuro, seres inexistentes, poderes, magia e tecnologia nos encantam justamente por nos proporcionarem experiências totalmente diferentes da nossa realidade.

Sugestões
Abaixo, seguem algumas sugestões básicas. A partir delas, com certeza vocês encontrarão mais opções de livros similares.
Os links das imagens levam ou para a sinopse no skoob ou para uma resenha no blog.

       
       
       

Se vocês tiverem sugestões para acrescentar à lista, fiquem à vontade para citar nos comentários!

E o meu livro escolhido é Feios. =)

Para quem quiser ver a lista inteira dos gêneros por mês e as regrinhas, o post inicial do Projeto está aqui.
No fim de janeiro, postarei a minha resenha e colocarei o espaço para os links.
Boa leitura a quem for participar! ^_~

[resenha] O Substituto

8 de outubro de 2012 - segunda-feira - 18:14h   ¤   Categoria(s): Literatura estrangeira, Resenhas, Terror / Sobrenatural

O SubstitutoTítulo: O Substituto
Título original: The Replacement
Autor: Brenna Yovanoff
País: EUA
Ano: 2010
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 333
Sinopse: Mackie Doyle não é normal. Ele vive na pequena cidade de Gentry, mas vem de um mundo de túneis e águas escuras e lamacentas. Ele é um substituto – deixado no berço de um bebê humano há dezesseis anos. Agora, em virtude de uma alergia fatal a ferro, sangue e solo consagrado, Mackie está morrendo aos poucos no mundo dos homens. Essa iminente morte faz com que ele saia de seu casulo e vá em busca de respostas. Nessa cidade onde crianças são trocadas quando pequenas por seres do submundo, substitutos são seres conhecidos, embora não assumidos. Muitas famílias já passaram por isso, mas não conseguem entender o motivo. E, para não confrontarem a realidade, aceitam sem reclamar. O impressionante é que a troca é facilmente notada, mas, talvez por resignação, a passividade da cidade é tão grande que ninguém faz nada para mudar.
Compre: compare preços

O solo sagrado não era uma coisa como o aço inoxidável ou o ferro do sangue. Era uma coisa com a qual eu simplesmente não conseguia lidar. Se eu botasse os pés meio metro dentro do pátio da igreja, minha pele se enchia de bolhas, como a de uma pessoa normal que sofreu uma terrível queimadura de sol.

Avaliação:
A capa é absurdamente linda. Talvez esteja nos Top 3 dos livros mais bonitos que eu tenho. Mas infelizmente, esta capa criou uma expectativa que, além de ter sido muito acima do que me foi efetivamente entregue, ela também sugeriu um enredo totalmente diferente do que eu li. Eu achava que o livro fosse sobre diversas crianças trocadas que começam a espalhar um terror silencioso pela cidade, como uma névoa venenosa que penetra sorrateira em todos os espaços. Mas não, o livro não é sobre isso.

A história tem como protagonista um adolescente, Mackie, que tem alergia a sangue, ferro e solo consagrado (por exemplo, igrejas ou certas áreas de cemitérios). Tudo que ele deseja é ser um garoto normal e conviver tranquilamente com pessoas da sua idade. Entretanto, Mackie é um substituto. O filho verdadeiro do casal foi levado do berço quando ainda era um bebê e ele foi deixado no seu lugar. Seus pais sabem do fato, mas não tocam no assunto, lidando da maneira que podem. Sua irmã mais velha tem plena consciência da troca e, apesar disso, o ama incondicionalmente. A cidade inteira sabe que bebês são trocados e convivem com isso de maneira resignada.
As coisas começam a mudar com a morte da irmãzinha mais nova de Tate, uma das colegas de escola de Mackie. Mas a garota sabe que quem morreu não foi exatamente sua irmãzinha, e sim alguém por quem ela foi trocada. A criança estava estranha, diferente nos últimos meses. Tate sabia que era outra pessoa. Por este motivo, vai procurar por Mackie. O garoto, por sua vez, percebe que suas alergias o estão enfraquecendo. A partir disto, a história se torna um mergulho no submundo de onde Mackie veio.

“O Substituto” tem um quê de Tim Burton, cheio de criaturinhas estranhas, bizarras, que habitam um local igualmente estranho, mas que faz parte da mesma dimensão que a nossa. Estes seres e seu habitat, assim como as características do protagonista e as substituições em si formam um bom conjunto conceitual, dando uma boa estrutura à história. Entretanto, o enredo em si não me emocionou nem me envolveu. Não achei que a leitura me prendeu. Em muitos momentos, minha opinião era “Nossa, que estranho! Eu hein, que bizarro…”, enquanto torcia um pouco o nariz.

Tenho quase certeza que O Substituto não teria me atraído tanto se não fosse a linda capa. Em uma conversa com uma amiga, eu cheguei a comparar a minha frustração com a sensação nula que tive ao ter lido O Hipnotista.

Se você já comprou O Substituto e ainda não leu, leia para me contestar e me contar o que foi que eu perdi da história. Se você quer comprar o livro porque acha que se trata de uma história aterrorizante, esqueça.

E depois de publicar essa minha resenha, eu vou procurar ler outras resenhas para entender o que as pessoas por aí enxergaram.
O Substituto