Tag: ‘Clássicos da Literatura’

[resenha] Branca de Neve

5 de dezembro de 2012 - quarta-feira - 16:06h   ¤   Categoria(s): Aventura / Fantasia, Infantojuvenil, Literatura estrangeira, Resenhas

Branca de NeveTítulo: Branca de Neve
Título original: Snow White
Autor: Irmãos Grimm (ilustrações de Camille Rose Garcia)
País: Alemanha
Ano: 1812~1822
Editora: Geração Editorial
Páginas: 80
Sinopse: Esta versão, feita para os pré-adolescentes do século XXI, traz uma heroína que parece uma gótica. A rainha perversa, a segunda mulher mais bela depois de Branca de Neve, surge aqui como um monstro de quatro olhos. Até os animais da floresta são assustadores, e o Príncipe Encantado não parece particularmente viril.
Compre: compare preços

Leve essa criança para a floresta. Eu não quero jamais pôr meus olhos sobre ela outra vez. Traga-me os seus pulmões e o seu fígado como prova de que realmente a matou.

Avaliação:
Pense em um livro lindo, de capa dura, bem encadernado, com folhas internas brilhantes, diagramação perfeita, ilustrações de tirar o fôlego e, como se não bastasse, contando a história de um dos grandes clássicos da literatura infantil. Pois este livro é a edição da Geração Editorial para Branca de Neve.

O texto contido nele é a versão clássica dos Irmãos Grimm, publicado há quase 200 anos. Sua história é relativamente diferente da versão certinha e açucarada da Disney. Prepare-se para sentir um quase imperceptível incômodo moral ao lê-la.

Mas o grande atrativo do livro é a parte visual, o que o torna praticamente uma obra de arte. A sua qualidade mostra o cuidado com que foi produzido. Os desenhos são ao mesmo tempo encantadores e medonhos, com criaturas bizarramente fofinhas e personagens carregados no delineador, independente da idade, sexo ou espécie.

Vejam algumas fotos que eu tirei do livro:
Branca de Neve Branca de Neve Branca de Neve Branca de Neve Branca de Neve

A parte mais legal, para vocês, é que eu tenho 2 exemplares. Um é meu. O outro poderá ser seu, junto com mais 11 livros, sorteados na promoção “Um ano de livros – 26 blogs, 24 livros + mimos. Quer ganhar? Participe!! São 24 livros para 2 ganhadores! =)

[resenha] As Aventuras de Tom Sawyer

28 de setembro de 2012 - sexta-feira - 09:36h   ¤   Categoria(s): Desafios, Infantojuvenil, Literatura estrangeira, Resenhas, Romance

As Aventuras de Tom SawyerTítulo: As Aventuras de Tom Sawyer
Título original: The Adventures Of Tom Sawyer
Autor: Mark Twain
País: EUA
Ano: 1876
Editora: L&PM
Páginas: 283
Sinopse: As Aventuras de Tom Sawyer é um dos grandes clássicos da literatura americana. Tom Sawyer, o imortal personagem de Mark Twain, um menino astuto, mostra-se tão à vontade no mundo respeitável de sua tia Polly quanto no mundo aventureiro e desprotegido de seu amigo Huck Finn. Os dois vivem uma série de aventuras, acidentalmente presenciando um assassinato e provando a inocência do homem injustamente acusado, assim como sendo caçados por Injun Joe, o verdadeiro assassino, e finalmente escapando e encontrando o tesouro que Joe havia enterrado.
Embora originalmente escrito como história de aventura para jovens, este livro é muito mais do que isto, é um mergulho na vida do interior dos Estados Unidos, especialmente na região do “imenso Mississipi”, na metade do século XIX.
Através das trepidantes aventuras de Tom e Huck, Mark Twain coloca em evidência sua grande habilidade de escritor, seu senso de justiça e sua posição antiescravagista.
Compre: compare preços

– Tom! Onde está você? To-o-om!…
Justamente nesse momento, ela escutou um barulhinho muito leve às suas costas e virou-se bem a tempo de agarrar um meninozinho pelos fundilhos frouxos das calças. O garoto esperneou, mas não conseguiu fugir.
– Ah, peguei! Devia ter me lembrado daquele armário. O que é que você estava fazendo socado lá dentro?
– Nada, titia!
– Ah, nada, é? Olhe o estado das suas mãos! Veja só como sua boca está melada! Que meleca toda é essa?
– Eu não sei, titia!
– Ah, o pobrezinho não sabe!… Pois eu sei muito bem o que é. É geleia, sem a menor dúvida. E olhe que eu já lhe disse milhares de vezes que, se não parasse de mexer nos potes de geleia, eu ia arrancar sua pele!

Avaliação:
Tom Sawyer é um garoto que mora com sua tia Polly, seu irmão mais novo Sid e sua prima Mary. A época é a primeira metade do século XIX e o local é algum condado no Estado de Missouri, nos EUA.

Eu havia decidido ler este livro por causa da importância desta obra na literatura, não só americana, mas também mundial. Mas eu não imaginava que eu pudesse me divertir tanto com a leitura. “As Aventuras de Tom Sawyer” é leve, leve como a inocência de uma criança, que é justamente o personagem principal da história.

Tom é o típico menino atentado. Não consegue parar quieto um minuto, vive aprontando e levando bronca da sua tia Polly, chega atrasado às aulas por perder o foco em alguma brincadeira a caminho da escola, vive sujo da cabeça aos pés por causa das travessuras. Mas é um garoto com um coração puro, ingênuo e bondoso. Nada do que ele apronta e nem seus pensamentos são feitos de maldade.

Uma das coisas constantes na história, e muito bonitinha, é a noção de mundo e de tempo que Tom tem. Uma simples bronca a mais da tia Polly, um pequeno desentendimento com a namoradinha e uma chateação na escola podem ser motivos suficientes para que o menino se sinta terrivelmente miserável em sua vida, fazendo-o decidir que deveria fugir de casa e se tornar pirata. Sim… pirata!!
Ser criança, aliás, é a grande delícia de se ler este livro! O próprio autor recomenda que, apesar de ter sido escrito para o público infantil, nada impede de adultos o lerem, para que relembrem como se sentiam e o que pensavam quando eram crianças.

Um ponto interessante de esclarecimento é que o personagem Huckleberry Finn é um dos amigos de Tom Sawyer neste livro, mas em 1885, é lançado o livro “As Aventuras de Huckleberry Finn”, considerado a obra-prima do autor. Pra quem gosta de ler em ordem, “Aventuras de Tom Sawyer” vem primeiro.

Não deixem de ler este livro! Não apenas por ser um grande clássico, mas também porque realmente é uma história bonita, simples, divertida e que toca o coração do leitor, principalmente daquele que já se esqueceu onde ficaram as suas lembranças mais puras.

“Aventuras de Tom Sawyer” também faz parte do Desafio Realmente Desafiante, cuja meta de setembro era ler um livro de um autor que já é falecido.
As Aventuras de Tom Sawyer

Filme:
Passeando pelo youtube, é possível achar diversas adaptações para a obra. O filme abaixo é a versão de 1938.

[promoção] Tristão, Isolda, Orgulho, Preconceito: resultado!

19 de setembro de 2012 - quarta-feira - 18:03h   ¤   Categoria(s): Literatura estrangeira, Promoções

Promoção Tristão, Isolda, Orgulho, Preconceito

Os resultados também foram divulgados no formulário do Rafflecopter, no post original da promoção.

1ª sorteada: Tamara Almeida
Ação: Curtiu a fanpage do blog
Prêmio: 1 exemplar de “Orgulho e Preconceito”, 1 exemplar de “Tristão e Isolda” e 1 kit com 5 marcadores, sendo um deles do blog e outros a escolher
Promoção Tristão, Isolda, Orgulho, Preconceito

2º sorteado: Fábio Siebra Clementino
Ação: Seguiu o Twitter do blog
Prêmio: 1 exemplar de “Tristão e Isolda” e 1 kit com 5 marcadores, sendo um deles do blog e outros a escolher
Promoção Tristão, Isolda, Orgulho, Preconceito

3ª sorteada: Aline Cardozo
Ação: Seguiu o o Google+ do blog
Prêmio: 1 exemplar de “Tristão e Isolda”
Promoção Tristão, Isolda, Orgulho, Preconceito

Parabéns aos sorteados! Entrarei em contato com vocês nos próximos dias através do email que consta na inscrição da promoção.

A todos que participaram, muito obrigada! Em breve, haverá novas promoções!

[promoção] Tristão, Isolda, Orgulho, Preconceito

7 de agosto de 2012 - terça-feira - 17:35h   ¤   Categoria(s): Literatura estrangeira, Promoções

É com prazer que eu anuncio esta promoção do blog valendo 2 clássicos da literatura!

Promoção Tristão, Isolda, Orgulho, Preconceito
Prêmios:
1º sorteado: 1 exemplar de “Orgulho e Preconceito” + 1 exemplar de “Tristão e Isolda” + 1 kit com 5 marcadores
2º sorteado: 1 exemplar de “Tristão e Isolda” + 1 kit com 5 marcadores
3º sorteado: 1 exemplar de “Tristão e Isolda”
Prazo: até 18/09/2012
Sorteio: 3 sorteados, através do Rafflecopter, onde, atenção, o ganhador do 1º prêmio deverá curtir a fanpage do blog no Facebook.

REGRINHAS:
1. Os sorteados deverão ter endereço de entrega no Brasil.
2. Conforme citado acima, o ganhador do 1º prêmio deverá curtir a fanpage do blog no Facebook.
3. Para os 2º e 3º sorteados, não é necessário seguir nenhuma rede social. Se desejar, basta fazer a 1ª inscrição (vide formulário do Rafflecopter).

Para quem não conhece o Rafflecopter:
- Dê login no formulário preenchendo com seu nome completo e email ou log usando a conta do Facebook.
- Cada ação vale um determinado número de pontos que darão mais chances no sorteio.
- Clique na ação que deseja fazer e siga as instruções.
- Se tiver dúvidas, por favor, entre em contato através de qualquer rede social do blog ou pelo Contato.

a Rafflecopter giveaway

A promoção está encerrada! Mais detalhes sobre os sorteados e os prêmios, veja o post do resultado.

[resenha] Tristão e Isolda

3 de julho de 2012 - terça-feira - 16:11h   ¤   Categoria(s): Literatura estrangeira, Resenhas, Romance

Tristão e IsoldaTítulo: Tristão e Isolda
Autor: Fernandel Abrantes
Editora: Martin Claret
Páginas: 128
Sinopse: O amor impossível de Tristão e Isolda inspirou poetas, escritores, pintores e músicos da Idade Média e dos tempos modernos. Tornou-se, por exemplo, tema de uma das mais famosas óperas de Wagner. Tristão e Isolda são os trágicos protagonistas de uma história medieval de amor baseada numa lenda celta. As inúmeras versões francesas que a imortalizaram e a divulgaram em outros países são o testemunho do fascínio e encantamento que a história de Tristão e Isolda produziu sobre o espírito medieval e de nossos tempos. Esta versão que ora oferecemos ao leitor brasileiro foi baseada nos fragmentos de Béroul, Thomas (troveiro anglo-normando do século XII), Gottfried von Strassburg e nos trabalhos do francês J. Bédier, um dos mais importantes pesquisadores modernos da lenda de Tristão e Isolda.
Compre: compare preços

– Mas o que sabeis hoje, Isolda? Que é que vos atormenta?
– Ah, atormenta-me tudo o que sei, tudo o que vejo! Este céu, este mar, meu corpo, minha vida!
E, pousando o braço sobre o ombro de Tristão, as lágrimas lhe apagaram a luz dos olhos, e os lábios tremeram.
– Amiga – repetiu ele –, o que vos atormenta?
– Vosso amor – ela respondeu.
Então ele pousou os seus lábios sobre os dela.

Avaliação:
Um amor impossível. Um amor profundo, maior do que os próprios amantes podem suportar. Um amor de sofrimento, ausência, renúncia e tragédia. Esta é a história de Tristão e Isolda, que foi baseada em uma lenda celta e foi recontada e reescrita ao longo dos séculos, inspirando – ainda que indiretamente – a história de Romeu e Julieta.

O livro começa contando sobre o início da vida de Tristão, sobre quem eram seus pais e sobre como, sem querer, foi parar no reino daquele que viria a descobrir que era seu tio: o Rei Marcos da Cornualha. Devido a grandes feitos servindo o reino, logo Tristão ganha o afeto do tio, sendo considerado seu provável herdeiro, já que este parecia estar determinado a envelhecer sem filhos. Por motivo de ódio a Tristão, desleais barões da corte do Rei Marcos passam a aconselhá-lo, então, a desposar uma princesa que lhe desse herdeiros. Caso contrário, deixariam de servi-lo e contra ele guerreariam.
Um belo dia, andorinhas que estavam construindo seus ninhos entram pela janela do quarto do Rei Marcos e deixam cair um fio de cabelo de mulher, “mais fino que o fio da seda, mais louro que um raio de sol”. O rei decide que é com a dona deste fio de cabelo que ele vai se casar. Percebendo as artimanhas dos desleais barões, Tristão vai em busca da futura esposa de seu tio. Ela é Isolda, a Loura.

A história dos dois amantes é triste e trágica, cheia de desencontros, impedimentos, mal entendidos e distância. A luta para poderem ficar juntos não é só externa, em relação às pessoas e costumes que os cercam, mas também interna, na qual têm que enfrentar dentro de seus corações a lealdade ao Rei Marcos.

É interessante notar a presença de muitos elementos medievais na história: os diversos reinos que compõem o que futuramente será a Inglaterra, a suserania e vassalagem em diversos níveis, o Cristianismo, cavaleiros, trovadores, barões, damas de companhia, magos, princesas ofertadas para casamento em troca de atos de heroísmo. A linguagem utilizada no texto também acaba por ajudar o leitor a mergulhar no ambiente da Idade Média.

Se falarmos em termos de adaptações para o cinema, talvez a 1ª que lhe venha à mente seja a de 2006, com o ator James Franco. Como eu assisti apenas no cinema, uma única vez, fico grata por não lembrar direito do filme, o que ajuda bastante a não atrapalhar a leitura. Entretanto, do pouco que me recordo, vi que a história do livro é bastante diferente da do filme. De qualquer forma, Tristão e Isolda é um clássico sobre o sofrimento do amor e indispensável em uma estante de quem deseja ler bons livros.
Tristão e Isolda

Filme:
Tristão e Isolda (2006)