Tag: ‘datas’

[dica] Hiroshima, 1945

6 de agosto de 2012 - segunda-feira - 13:04h   ¤   Categoria(s): Dicas, Por temas

Hoje, dia 6 de agosto, faz 67 anos que a bomba atômica foi lançada sobre a cidade de Hiroshima, no Japão. Daqui a 3 dias, no mesmo ano, foi a vez de Nagasaki, mais ao sul, sofrer o mesmo ataque nuclear.
Hiroshima

Todos os anos, os japoneses relembram este triste evento através de homenagens no Parque Memorial da Paz de Hiroshima, além de debates acerca do uso de armas nucleares.

Por mais que esta tragédia esteja distante de nós, em um país do outro lado do mundo, em uma época que pode ser até considerada longínqua para muitos, meu desejo é que as pessoas soubessem mais sobre este capítulo que marcou a História Mundial, para que tenham noção da dimensão do mal que uma tecnologia como esta pode causar.

 
O Último Trem de HiroshimaTítulo: O Último Trem de Hiroshima
Autor: Charles Pellegrino
Editora: Leya
Páginas: 406
Sinopse: Usando uma combinação de documentos oficiais de época, depoimentos de japoneses que sobreviveram à bomba e de aviadores americanos, Charles Pellegrino reconstrói os dois dias em que armas nucleares foram detonadas no Japão e mudaram a história do mundo. Charles traz à tona os dias trágicos em Hiroshima e Nagasaki como ocorreram – para explicar por que ocorreram.
Resenha: aqui
 
Comprar: Livraria Cultura Livraria Saraiva Americanas.com Fnac Livraria da Travessa Martins Fontes

 
Chuva NegraTítulo: Chuva Negra
Autor: Masuji Ibuse
Editora: Estação Liberdade
Páginas: 325
Sinopse: ‘Chuva Negra’ (Kuroi Ame), é a principal obra do escritor Masuji Ibuse. Publicado originalmente em 1965, o romance revela como a experiência traumática da bomba atômica que atingiu Hiroshima em 1945, durante a Segunda Guerra Mundial, permanece atual como expressão dos vários reflexos de um evento atroz na experiência pessoal de cada vítima e na história da humanidade em geral. Na trama, passados quase cinco anos da explosão, Shigematsu Shizuma e sua mulher, Shigeko, ambos com os sintomas daqueles que foram expostos à radioatividade, tentam arranjar um casamento para a sobrinha Yasuko. O boato de que também ela estaria contaminada, porém, afasta os pretendentes. Para provar que os comentários são infundados, o tio decide transcrever o diário da sobrinha daquela época, além de seu próprio e o da esposa, mas os escritos provam que a jovem esteve sob a ‘chuva negra’ a caminho de Hiroshima. Suprimir ou não essa informação? E o que não estaria registrado a tinta pelo tio no novo manuscrito mudaria os rumos da história esboçada por aquela outra tinta que caiu do céu e se inscreveu no sangue de Yasuko? ‘Chuva Negra’ também se tornou um marco do cinema japonês. Foi adaptado para as telas pelo diretor Shohei Imamura (1926-2006), em 1989. Recebeu menção especial no Festival de Cannes em 1990.
Comprar: Livraria Cultura Livraria Saraiva Fnac Livraria da Travessa Martins Fontes

 
6 de Agosto de 1945Título: 6 de Agosto de 1945 – Um Clarão no Céu de Hiroshima
Autor: Fernanda Torres Magalhães
Editora: IBEP Nacional
Páginas: 102
Sinopse: Às 8h15 do dia 6 de agosto de 1945, a cidade japonesa de Hiroshima foi arrasada por uma nova arma de destruição em massa – a bomba atômica. O ataque realizado pelos Estados Unidos tornou-se um triste marco para a humanidade: pela primeira vez esse tipo de armamento tinha civis como alvo. Três dias depois, o mesmo aconteceu a Nagasaki. Muito se discutiu sobre as razões que levaram ao lançamento da bomba e sua real necessidade para acelerar o término da Segunda Guerra Mundial. A pesquisa realizada para a elaboração deste livro contou com inúmeras fontes de informação, inclusive documentação produzida pelos próprios japoneses: literatura, cinema, artigos de jornais, arte feita por sobreviventes, além de testemunhos. Visões particulares de uma guerra que deixou como legado milhares de mortes e uma imensa cicatriz.
Comprar: Livraria Cultura Livraria Saraiva Americanas.com Fnac Livraria da Travessa Martins Fontes

 
Gen Pés DescalçosTítulo: Gen Pés Descalços – Vol. 1
Autor: Keiji Nakazawa
Editora: Conrad
Páginas: 280
Sinopse: Gen Pés Descalços foi primeiramente lançado em série, nos anos 1972 e 1973, na Shonen Jump, uma das principais revistas semanais de histórias em quadrinhos do Japão. É um relato comovente da difícil vida de uma família japonesa, vítima da bomba atômica, durante e após a Segunda Guerra Mundial. Teve um grande sucesso não somente entre os leitores jovens, mas também com pais, professores e críticos. Gen foi transformado em longa-metragem de animação, três filmes e até uma ópera. As edições em livro venderam mais de 5 milhões de exemplares só no Japão.
Comprar: Livraria Cultura Livraria Saraiva Americanas.com Fnac Martins Fontes

 
HiroshimaTítulo: Hiroshima
Autor: John Hersey
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 176
Sinopse: A mais importante reportagem do século XX – um retrato de seis sobreviventes da bomba atômica escrito um ano depois da explosão. Quarenta anos mais tarde, o repórter reencontra seus entrevistados. A bomba atômica matou 100 mil pessoas na cidade japonesa de Hiroshima, em agosto de 1945. Naquele dia, depois de um clarão silencioso, uma torre de poeira e fragmentos de fissão se ergueu no céu de Hiroshima, deixando cair gotas imensas – do tamanho de bolas de gude – da pavorosa mistura. Um ano depois, a reportagem de John Hersey reconstituía o dia da explosão a partir do depoimento de seis sobreviventes. Quarenta anos depois, Hersey voltou a Hiroshima e escreveu o último capítulo da história dos hibakushas – as pessoas atingidas pelos efeitos da bomba. Hiroshima permitiu que o mundo tomasse consciência do catastrófico poder de destruição das armas nucleares.
Comprar: Livraria Cultura Livraria Saraiva Americanas.com Fnac Livraria da Travessa Martins Fontes

 
Encontrei no youtube um vídeo de duração de 1h23min, que parece ser o longa-metragem. Não sei informar direito pois não assisti ainda. Está legendado em português.
Ah, e apenas lembrando que a pronúncia do nome “Gen” é [guen]. =)

25 de julho: Dia Nacional do Escritor

25 de julho de 2012 - quarta-feira - 11:09h   ¤   Categoria(s): Eventos

Hoje, 25 de julho, é o Dia Nacional do Escritor.
Dia Nacional do Escritor
A minha homenagem é em forma de agradecimento e admiração. O texto é curto, é simples, mas é do fundo do meu coração.

Como o dia é nacional, eu gostaria de dizer “obrigada” em especial aos escritores brasileiros, de todos os tempos: os do passado, do presente, e também os do futuro.

Obrigada pela criatividade, pelo sonho e pela coragem. Obrigada pela persistência!
Aos escritores de ontem, obrigada por terem construído uma Literatura sólida, de qualidade indiscutível e reputação reconhecida.
Aos de hoje, obrigada por nunca deixarem de lutar em um mercado literário tão competitivo e, às vezes, tão cheio de preconceitos.
Aos de amanhã, obrigada pelos embriões de ideias que já estão surgindo.

Sem vocês, queridos escritores, não viajaríamos sem sair do lugar, não mergulharíamos em mundos inimagináveis, não obteríamos o conhecimento de que tanto temos sede. O que seria de nós, ávidos leitores, se não tivéssemos alimento para nossos vícios? Se não tivéssemos páginas e mais páginas recheadas de palavras para consumirmos?

Obrigada, escritores, não só por construírem algo sensacional em suas mentes, mas também por colocarem no papel. Por dividirem!

Continuem existindo! Sempre! Para sempre!!

Dia do Blogueiro

20 de março de 2012 - terça-feira - 18:27h   ¤   Categoria(s): Blog

Dia do Blogueiro

Blogueiro. Aquele que:

Tem sempre algo a dizer.
É viciado em compartilhar, sejam coisas engraçadas, protestos ou alguma justiça sendo feita.
Sofre por esquecer aquela ótima ideia que surgiu justamente num momento em que não havia nada onde anotar.
Enxerga assuntos pra posts em todo lugar, igualzinho mulher grávida reparando em outras grávidas.
Às vezes é abençoado com a fluidez, às vezes amaldiçoado com a trava criativa.
Às vezes não tem o que postar, às vezes precisa segurar post para não “gastar”.
Faz amizades estreitas e verdadeiras com pessoas que nunca viu na vida, através de milhares de 140 caracteres.
Fica atualizando estatísticas de visitas descontroladamente.
Já pensou em desistir por falta de tempo, de ânimo ou de conteúdo.
Talvez já tenha desistido uma vez, sem querer, por puro abandono, mas quando voltou, fez com força total.
Passou 3 dias pensando no nome perfeito para o blog.
Quando ouve algum amigo da vida real dizendo que quer criar um blog, se empolga, incentiva e derrama dicas sobre domínios, hospedagem gratuita, assuntos, só pela alegria de ter um amigo blogueiro.
Lá no fundo do seu âmago, tem a nobre, sincera e esperançosa vontade de fazer diferença no mundo. =)

Nesse 20 de março, parabéns pelo seu dia, blogueiro! Que a vontade de postar sempre esteja com você!

Veja também:

Feliz 2012!

1 de janeiro de 2012 - domingo - 17:28h   ¤   Categoria(s): Blog

Antes de mais nada, queria agradecer a vocês, visitantes, que são a única razão para este blog existir!
Talvez você seja aquele que está sempre comentando e deixando recados carinhosos, ou talvez seja aquele que visita com frequência, mas tem vergonha de comentar.
Não sei se você é aquele que veio parar no blog através de uma procura no Google ou se é aquele que vem somente às vezes, quando lembra.
Também não faço ideia se você é aquele que falou sobre o blog para um amigo ou deixou um link em alguma rede social.
Seja você quem for, quero dizer MUITO OBRIGADA, do fundo do meu coração!! São as suas visitas que me dizem que este blog ainda jovem poderá crescer e compartilhar cada vez mais informações sobre livros e tudo que a eles diz respeito.

A vocês, meus queridos visitantes, desejo que este ano seja maravilhoso!
Que seus sonhos possam se tornar planos, e que estes planos possam se concretizar, de forma que arranquem de vocês muitos sorrisos da mais plena e verdadeira alegria!
Que neste ano que já começou vocês possam gargalhar muito, para que a alma de vocês esteja sempre leve e o sangue sempre oxigenado!
Que vocês continuem acreditando, cada vez mais, na sua própria capacidade!

Cortar o tempo

Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias, a que se deu o nome de ano, foi um indivíduo genial.

Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no limite da exaustão.

Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos.
Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez, com outro número e outra vontade de acreditar que daqui pra diante vai ser diferente.

Carlos Drummond de Andrade. Ou não.

Feliz 2012! =)

Veja também:

[dica] Natal

20 de dezembro de 2011 - terça-feira - 13:17h   ¤   Categoria(s): Dicas, Por temas

Natal
Que tal ler um livro onde o Natal é o tema ou o pano de fundo?

As sugestões abaixo são bastante variadas, inclusive algumas histórias são meio tristes, rs.

Um Conto de NatalUm Conto de Natal – Charles Dickens
‘Um conto de natal’ tem como protagonista Ebenezer Scrooge, um pão-duro, proprietário de uma casa de contabilidade e empregador do pobre Bob Cratchit, seu escriturário. Scrooge evita fazer quaisquer gastos, tanto que no inverno, à época do Natal, o escritório é aquecido apenas por uma pequena lareira. Para Scrooge, isso não é um problema, uma vez que a sua frieza interior é constante, e o conforto de outras pessoas para ele não é importante. Na véspera de Natal, Scrooge, sozinho e renegando qualquer companhia, recebe a visita do espírito de seu sócio, Jacob Marley, que lhe confidencia que um destino igual ao dele estará reservado a Scrooge, se o mesmo não se redimir de seu comportamento. Para tal, três fantasmas virão lhe visitar e trarão a oportunidade para que ele reflita sobre sua condição e através da mudança de hábitos limpar sua consciência.

O Natal de Charlie BrownO Natal de Charlie Brown – Charles M. Schulz
A melhor época do ano está chegando – é Natal. As famílias estão enfeitando suas árvores, comprando presentes e combinando onde vão passar essa noite tão especial. Mas para Charlie Brown, o espírito natalino já não é mais o mesmo, e a festa se tornou um grande evento comercial. A turma de Charlie Brown quer animar o amigo, mas não há nada que faça para mudar sua opinião. É aí que uma arvorezinha miúda e sem folhas entra em cena, para revelar o verdadeiro significado do Natal.
Vídeo do youtube da L&PM

O Natal de PoirotO Natal de Poirot – Agatha Christie
Simeon, o patriarca dos Lee, resolve convidar todos os filhos para comemorar o Natal na luxuosa mansão da família. É hora de eles deixarem os ressentimentos de lado e visitarem o velho pai. Mas, aparentemente, as intenções de Simeon não são nobres. Ele quer se divertir às custas do ganancioso grupo de familiares. Tudo começa com algumas alterações em seu testamento… e termina com um assassinato em um quarto trancado por dentro. Quando Hercule Poirot oferece ajuda para solucionar o caso, encontra uma atmosfera que não é de luto, mas de suspeitas mútuas.

Então é NatalEntão é Natal… Uma Antologia – João Leonel (organizador)
A obra pretende preparar o leitor para a celebração do Natal através de uma perspectiva literária. Os textos foram escritos por diversos autores, a maioria professores universitários da área de Letras. Os textos são curtos, numa mistura de gêneros que vai da crônica ao conto, das reminiscências à poesia. Permeando os contos, está o chamado aos encontros familiares, à reflexão, à emoção que a data propicia. Os autores dialogam com nomes da literatura, como Machado de Assis, Drummond, Murilo Mendes, Mário de Andrade, Calvino, Fernando Pessoa, entre outros.

Natal MortalNatal Mortal – Nora Roberts
Neste romance, a policial Eve Dallas, fiel devota da lei e da justiça, depara-se com mais um misterioso caso para solucionar. ‘Natal Mortal’ apresneta uma história de homicídio ambientada em uma Nova York do ano de 2058. Em meio às festividades de Natal, um criminoso está à solta, fantasiado de Papai Noel. Será que o presente recebido pela primeira vítima do bom velhinho e a referência à canção ‘Os Doze Natais’ significam que foi apenas o primeiro de muitos assassinatos? Ou teria sido um crime passional?

Mistério de NatalMistério de Natal – Jostein Gaarder
Durante os 24 dias anteriores à noite de Natal, o menino Joaquim acompanha um grupo de peregrinos que voltam no tempo para chegar à cidade de Belém, onde vão homenagear um menino recém-nascido. Fazem muitas paradas, todas com um significado especial. Na cidade de Mira, por exemplo, nasceu o bispo Nicolau, o primeiro Papai Noel da história, e foi em Antióquia, na Síria, que se usou pela primeira vez a palavra cristão. Terminada a viagem, Joaquim tem o coração tomado de amor fraterno e está convencido de que o Natal é a festa de aniversário mais bonita do mundo.

Esquecer o Natal – John Grisham
‘Esquecer o Natal’ conta a história de Nora e Luther Krunk, que planejam fazer um cruzeiro pelo Caribe para fugir do Natal. Escândalo e pasmo gerais, pois moram num bairro chique, onde todo mundo festeja o Natal com todo o brilho que tem a maior festa cristã. Só que, na véspera do embarque, sua filha volta do Peru, impossibilitando o cruzeiro. Em poucas horas, os Krunk são obrigados a improvisar uma festa que exigiria semanas e até meses de preparo. O atropelo é tão grande que o desastrado Luther sobe ao telhado para colocar um homem de neve – feito de plástico – junto à chaminé e acaba caindo lá de cima, sendo salvo por um fio elétrico enrolado ao seu pé. É aí que os vizinhos, que antes zombavam dos Krunk e suas trapalhadas, entram com a amizade e a solidariedade.

Qual te apeteceu? =)

Veja também: