Tag: ‘Ed. Arqueiro’

[resenha] Os Três

6 de julho de 2014 - domingo - 14:11h   ¤   Categoria(s): Literatura estrangeira, Mistério, Resenhas, Terror / Sobrenatural

Os TrêsTítulo: Os Três
Título original: The three
Autor: Sarah Lotz
País: EUA
Ano: 2014
Editora: Arqueiro
Páginas: 393
Sinopse: Quinta-Feira Negra. O dia que nunca será esquecido. O dia em que quatro aviões caem, quase no mesmo instante, em quatro pontos diferentes do mundo. Há apenas quatro sobreviventes. Três são crianças. Elas emergem dos destroços aparentemente ilesas, mas sofreram uma transformação. A quarta pessoa é Pamela May Donald, que só vive tempo suficiente para deixar um alerta em seu celular:
Eles estão aqui.
O menino. O menino, vigiem o menino, vigiem as pessoas mortas, ah, meu Deus, elas são tantas… Estão vindo me pegar agora. Vamos todos embora logo. Todos nós. Pastor Len, avise a eles que o menino, não é para ele…

Essa mensagem irá mudar completamente o mundo.
Compre: compare preços
Avaliação:

Ele parecia olhar direto através de mim. Depois… escute, Elspeth, isso vai parecer muito sinistro, mas eles começaram a marejar, como se ele fosse cair no choro, só que… meu Deus… isso é difícil… eles não estavam se enchendo de lágrimas e, sim, de sangue.
Eu devo ter gritado [...]
– O que há de errado com os olhos dele? – questionei.
Pankowski me fitou como se estivesse acabado de brotar uma cabeça extra no meu pescoço.
Voltei a encarar Bobby, mas seus olhos estavam límpidos, de um azul vívido, sem nenhum traço de sangue. Nenhuma gota.

Uma das coisas mais interessantes do livro é a estrutura dele. Eu nunca havia visto algo do tipo antes. Trata-se de um “livro dentro do livro”. Você começa a ler normalmente e, de repente, na página 13, dá de cara com a folha de rosto de um outro livro, chamado Quinta-feira Negra – Da Queda à Conspiração – Por dentro do fenômeno dos Três, escrito por uma autora chamada Elspeth Martins.

Esse “livro” consiste em relatos recolhidos de diversas fontes. São conversas via telefone, Skype ou e-mail, trechos de livros não publicados, registros salvos de conversas via instant messenger, gravações em áudio, tudo relacionado a alguém que teve contato com uma das três crianças ou com um evento relacionado a elas.
Através desses relatos, a autora vai apresentando para o leitor um cenário obscuro, que tenta mostrar o que é este fenômeno dos Três. É como se fosse um quebra-cabeça, mas cujas peças já montadas exibissem apenas o pano de fundo, sem deixar claro o que é a imagem principal.

Uma das coisas que me arrebatou logo desde o começo foi a forma como o texto me capturou. Já falei em outras resenhas sobre autores que não conseguem trazer o leitor para perto, não conseguem fazê-lo se envolver com a história ou com o personagem. Em Os Três, acontece o contrário. Nas 30 primeiras páginas e com 3 personagens diferentes, a autora conseguiu me emocionar com o drama de cada um deles, em situações completamente diferentes. Eu me senti covardemente presa ao livro, e o clichê “impossível parar de ler” aconteceu comigo. Queria ir fazer xixi, mas não conseguia largar a leitura. Estava com fome, mas não conseguia fazer as páginas pararem de virar. Quem me conhece sabe que eu me distraio muito fácil e não consigo parar quieta, mesmo quando um livro é bom.

Gostei muito também da capa, simples, elegante e totalmente sinistra. O rosto de cada uma das crianças nos três riscos vermelhos é de arrepiar, isso sem falar do recorte lateral em preto, que deixou o livro com uma cara ainda mais aflitiva. Esses elementos fazem de Os Três algo para se ter, e não apenas ler.

É… vou lá no Google descobrir se a autora tem mais livros escritos, rs.
Os Três

Leia um trecho: aqui

[resenha] Uma Carta de Amor

21 de abril de 2014 - segunda-feira - 23:23h   ¤   Categoria(s): Literatura estrangeira, Resenhas, Romance

Uma Carta de AmorTítulo: Uma Carta de Amor
Título original: Message in a bottle
Autor: Nicholas Sparks
País: EUA
Ano: 1998
Editora: Arqueiro
Páginas: 278
Sinopse: Há três anos, a colunista Theresa Osborne se divorciou do marido após ter sido traída por ele. Desde então, não acredita no amor e não se envolveu seriamente com ninguém. Convencida pela chefe de que precisa de um tempo para si, resolve passar férias em Cape Cod. Durante a semana de folga, depois de terminar sua corrida matinal na praia, Theresa encontra uma garrafa arrolhada com uma folha de papel enrolada dentro. Ao abri-la, descobre uma mensagem que começa assim – ‘Minha adorada Catherine, sinto a sua falta, querida, como sempre, mas hoje está sendo especialmente difícil porque o oceano tem cantado para mim, e a canção é a da nossa vida juntos.’ Comovida pelo texto apaixonado, Theresa decide encontrar seu misterioso autor, que assina apenas ‘Garrett’. Após uma incansável busca, durante a qual descobre novas cartas que mexem cada vez mais com seus sentimentos, Theresa vai procurá-lo em uma cidade litorânea da Carolina do Norte. Quando o conhece, ela descobre que há três anos Garrett chora por seu amor perdido, mas também percebe que ele pode estar pronto para se entregar a uma nova história. E, para sua própria surpresa, ela também. Unidos pelo acaso, Theresa e Garrett estão prestes a viver uma história comovente que reflete nossa profunda esperança de encontrar alguém e sermos felizes para sempre.
Compre: compare preços

Minha adorada Catherine,
Sinto a sua falta, querida, como sempre, mas hoje está sendo especialmente difícil porque o oceano tem cantado para mim, e a canção é a da nossa vida juntos. Quase posso sentir você ao meu lado enquanto escrevo esta carta, assim como o perfume de flores silvestres que sempre me faz lembrar você.

Avaliação:
Este livro foi meu primeiro Nicholas Sparks. Apesar de já ter assistido a 1 ou 2 filmes baseados nas histórias dele, nunca havia lido um livro deste autor até então.
Eu estava muito curiosa para saber por que ele despertava opiniões tão opostas por parte dos leitores: em um extremo, a devoção e em outro, desdém. E, após a leitura, talvez eu tenha entendido. Ou não, rs.

Uma Carta de Amor começa com Theresa encontrando uma garrafa à beira da praia onde ficava a casa de sua chefe, com quem estava tirando umas pequenas férias. Dentro dessa garrafa, havia uma carta muito emocionante, em que um apaixonado Garrett escreve a sua amada Catherine. Pelo texto, era possível entender que a ausência de Catherine, possivelmente falecida, causava muita dor a Garrett já há algum tempo.
Profundamente tocada pelo conteúdo da carta, Theresa fica curiosa para saber que tipo de homem Garrett poderia ser.
Já de volta ao trabalho, Theresa fica sabendo da existência de mais 2 cartas de Garrett, escritas em momentos diferentes daquela que ela possuía e encontradas por diferentes pessoas. Através das 3 cartas, Theresa consegue investigar mais sobre o autor e acaba descobrindo onde ele mora, sua possível profissão e como fazer para encontrá-lo. Sem nada a perder e com o apoio de sua chefe, Theresa é incentivada a ir procurar o romântico autor das cartas.
Não preciso dizer o que acontece quando ela o encontra. Vocês sabem que os livros do Nicholas Sparks sempre trazem histórias de amor.

Bom, eu gostei bastante dessa história. O final me chocou um pouco, me deixando até um tantinho indignada, mas ok, nem todas as leituras são flores. Com relação à minha primeira experiência (ui!) com o Nicholas Sparks, eu diria que foi tranquila. Gostei do livro, mas não me apaixonei por ele. Talvez eu precisasse realmente ser uma pessoa bem mais romântica para isso acontecer. E não sei dizer se pessoas que detestam o autor seriam necessariamente aquelas que não acreditam em amor. Acho que vale uma pesquisa aí, rs.

Eu recomendo para quem está a fim de ler uma história de amor que contém sentimentos bem intensos. E aqueles que sonham viver uma grande paixão desejarão poder mergulhar para dentro das páginas.
Uma Carta de Amor

Leia um trecho: aqui

A adaptação para o cinema é de 1999, com Kevin Costner no papel de Garrett e Robin Wright no papel de Theresa. Eu não assisti ao filme, mas, pelo trailer, pude perceber já algumas diferenças, como o fato de Theresa ser loira (no livro ela tem os cabelos castanhos, na altura do ombro e lisos), de Garrett ser mais velho que Theresa e o chefe dela ser homem.

Veja também:

[resenha] O Menino da Mala

14 de outubro de 2013 - segunda-feira - 09:27h   ¤   Categoria(s): Literatura estrangeira, Policial, Resenhas, Suspense / Ação

O Menino da MalaTítulo: O Menino da Mala
Título original: Dregen i kufferten
Autor: Lene Kaaberbøl e Agnete Friis
País: Dinamarca
Ano: 2008
Editora: Arqueiro
Páginas: 252
Sinopse: Atendendo a um pedido de sua amiga Karin, Nina Borg vai à estação ferroviária de Copenhague buscar uma mala. Dentro, encontra um menino de 3 anos nu e dopado, mas vivo.
A única que pode esclarecer esse absurdo é Karin, mas ela é brutalmente assassinada. Nina se dá conta de que sua vida está ameaçada e que o garoto também precisa ser salvo.
Neste primeiro livro da série da enfermeira Nina Borg, vendido para 27 países, as autoras Lene Kaaberbøl e Agnete Friis apresentam uma heroína que busca fazer justiça em meio à crueldade do mundo.
Compre: compare preços

Estranhamente, o menino era muito mais leve em seus braços do que no interior da mala. Tão leve quanto uma pluma. Nina podia sentir no próprio pescoço o ar quente que ele soprava em preguiçosas lufadas. Meu Deus. Quem seria capaz de fazer uma coisa dessas a uma criança?

Avaliação:
Uma das primeiras coisas que eu notei no livro, ao longo da leitura, é que a lógica da sua sequência é diferente da dos livros americanos do mesmo gênero. Em O Menino da Mala, não demora muito para o leitor saber quem são as pessoas e o que elas fizeram. A estrutura da história foca mais no “porquê” e no “como”. Ainda no começo do livro, já é possível saber quem é o garoto, quem o colocou na mala e a mando de quem. Mas como ele foi parar lá e por qual motivo é justamente a forma como o enredo será desenvolvido.
Inicialmente, as autoras apresentam diversos personagens, em cenários diferentes, dando a entender que todos se encontrarão no final, quando a trama for amarrada e concluída.

Talvez seja somente falta de costume, mas a sensação que este tipo de estrutura traz é diferente. Não há ansiedade ou afobação. A leitura parece mais calma, como se fosse apenas questão de tempo para o leitor chegar a todas as explicações. O ruim é que isso não gera aquela curiosidade desesperada; não há muito envolvimento com o livro ou com os personagens. Parece que o leitor é apenas um espectador plácido enquanto os coitadinhos dos personagens estão lá se matando no palco. Por que se descabelar junto com uma mãe que perdeu seu filho se é possível saber o tempo todo que ele está bem, nas mãos de uma enfermeira que está fazendo o possível para ajudá-lo? É um outro ritmo. Dá tempo de se pensar um pouco, raciocinar melhor sobre a história, sem atropelos. Mas, como leitora, eu pergunto se isso é legal em um livro policial.
Uma amiga minha, acostumada a ler livros cheios de assassinato, sangue e investigação, me disse que esse formato é comum aos livros nórdicos. Eu apenas li O Hipnotista – e o achei bem normalzão –, então não tenho muito parâmetro para dizer qual tipo de estrutura prefiro, mas confesso que senti falta de ser agarrada pelas orelhas, com alguém me dizendo “Vem, Lia, vamos descobrir toda essa podridão juntos”.

A história é muito boa, sim, isso eu não vou negar. O final é surpreendente, há reviravoltas e surpresas que amenizam um pouco toda aquela sensação de previsibilidade que o livro vem trazendo o caminho inteiro.
No meu caso, acho que é questão de ler mais autores nórdicos para me acostumar. De qualquer forma, ainda assim, eu recomendo esse livro, principalmente para se sair daquela mesmice de perseguições alucinadas nos cenários já batidos das cidades-padrão dos Estados Unidos.
O Menino da Mala

Leia um trecho: aqui

[resenha] Inferno

11 de julho de 2013 - quinta-feira - 20:56h   ¤   Categoria(s): Literatura estrangeira, Policial, Resenhas, Romance, Suspense / Ação

InfernoTítulo: Inferno
Título original: Inferno
Autor: Dan Brown
País: EUA
Ano: 2013
Editora: Arqueiro
Páginas: 443
Sinopse: No coração da Itália, Robert Langdon, o professor de Simbologia de Harvard, é arrastado para um mundo angustiante centrado em uma das obras literárias mais duradouras e misteriosas da história – O Inferno, de Dante Alighieri. Numa corrida contra o tempo, Langdon luta contra um adversário assustador e enfrenta um enigma engenhoso que o arrasta para uma clássica paisagem de arte, passagens secretas e ciência futurística. Tendo como pano de fundo o sombrio poema de Dante, Langdon mergulha numa caçada frenética para encontrar respostas e decidir em quem confiar, antes que o mundo que conhecemos seja destruído.
Compre: compare preços

Ao mudar de posição, Langdon se viu outra vez de frente para a janela. As luzes estavam apagadas e, no vidro escuro, seu próprio reflexo havia desaparecido, substituído por um horizonte distante e iluminado.
Em meio às silhuetas de torres e domos, uma fachada em especial se destacava em seu campo de visão. A construção era uma imponente fortaleza de pedra, com ameias no parapeito e uma torre de mais de 90 metros, que ficava mais larga perto do topo projetado para fora, também com ameias munidas de balestreiros.
[...]
Conhecia bem aquela estrutura medieval.
Era única no mundo.
[...]
- Eu estou… na Itália?

Avaliação:
“Mano do céu…!”, foi o que eu disse (ou pensei), com os olhos arregalados, quando terminei de ler Inferno.

Como sempre, Dan Brown foi Dan Brown neste último livro: Robert Langdon na correria, fugindo freneticamente de perseguidores enquanto decifra quebra-cabeças com símbolos e enigmas que o ajudarão na sua busca; uma mulher de 30-e-poucos anos, inteligente e atraente como companheira de corre-corre do protagonista; cidades com muita história e cultura como cenários; aprendizado de sobra para o leitor, que não consegue se desgrudar das páginas. Entretanto, em Inferno, há um elemento novo, que foi o que justamente me fez ficar matusquelando por alguns dias após ter terminado a leitura. A “polêmica” diz respeito a cada um de nós, diretamente.
Dan Brown aborda neste livro a questão da superpopulação no nosso planeta. Através do vilão Bertrand Zobrist, ele tenta mostrar para onde nós, como raça humana, estamos nos destinando se continuarmos a caminhar da forma como estamos fazendo. Este assunto não é novo para ninguém, mas a forma como o autor constrói todo o enredo da sua história em torno do tema é bem eficaz para chamar atenção do leitor e fazê-lo refletir bastante depois da última página lida. Daí os meus olhos arregalados.
As referências a Dante Alighieri e seu Inferno são perfeitas, neste contexto, para ficar sussurrando no seu inconsciente questionamentos sobre sua moral, suas atitudes, condutas e valores. Florença, além de ser o local de nascimento de Alighieri, é também considerada o berço do Renascimento italiano. Este período culturalmente rico da História, por sua vez, dizem, só foi possível acontecer graças à Peste Negra, que dizimou 1/3 da população da Europa, no século XIV. Quando aprendemos na escola sobre esta epidemia, 3 palavras muito comumente associadas a ela são: fome, falta de higiene e – surpresa! – excesso populacional.

Avaliando Inferno como um todo, ainda acho que Anjos e Demônios continua tendo o enredo mais bem estruturado dentre os livros do Dan Brown, e Código Da Vinci ainda pode ser visto por muita gente como o mais polêmico. Mas nenhum deles me atingiu de forma tão pessoal nem me causou tanta reflexão quanto Inferno, afinal, o fato de Maria Madalena ter ou não sido esposa de Jesus não vai fazer muita diferença quando a humanidade estiver à beira do colapso.

Só digo uma coisa: leia. Vale a pena. E não use como desculpa o fato de não ter gostado de O Símbolo Perdido. Simplesmente esqueça que o penúltimo livro existiu. Vá e leia Inferno acompanhando pelos posts da série Inferno Ilustrado, onde disponibilizo de forma fácil os lugares, obras e imagens citadas ao longo do livro.
Inferno

Leia um trecho: aqui

[novidades] Lançamentos – julho/13

7 de julho de 2013 - domingo - 16:41h   ¤   Categoria(s): Literatura estrangeira, Novidades

Lançamentos “pesados” da Arqueiro, sendo um deles do carecón mais querido da literatura atual: Harlan Coben! E um lançamento fofo da Valentina! =)

Editora Valentina

Rin Tin TinTítulo: Rin Tin Tin
Autor: Susan Orlean
Páginas: 296
Sinopse: Ele achava que o cão era imortal. Assim começa a vasta, poderosa e comovente narrativa de Susan Orlean sobre a jornada de Rin Tin Tin – de sobrevivente órfão a astro do cinema e ícone internacional do showbiz. Suzan, redatora da New Yorker chamada de “patrimônio nacional” pelo Washington Post, passou cerca de dez anos pesquisando e escrevendo sua mais cativante obra- a história de um cão que nasceu em 1918 e nunca morreu. A narrativa começa num campo de batalha francês da Primeira Guerra Mundial, quando Lee Duncan, um jovem soldado americano, descobre um sobrevivente- um pastor-alemão recém-nascido nas ruínas de um canil bombardeado. Para Duncan, que passou parte da infância num orfanato, a sobrevivência do cão fora um milagre. Havia algo em Rin Tin Tin que o compelia a compartilhá-lo com o mundo. Duncan o levou, então, para a Califórnia, onde suas aptidões físicas e a capacidade de representar chamaram a atenção da Warner Bros.

 
Editora Arqueiro

Sedução ao amanhecerTítulo: Sedução ao amanhecer
Autor: Lisa Kleypas
Páginas: 256
Data de lançamento: 01/07/2013
Sinopse: O cigano Kev Merripen é apaixonado pela bela Win Hathaway desde menino. Ela tem a saúde fragilizada e sua única chance de recuperação é ir à França.
Enquanto Win está fora, Kev se dedica a coordenar os trabalhos de reconstrução da propriedade da família, transformando-se num respeitável administrador. Quando a menina retorna, ela está acompanhada de seu médico, um cavalheiro sedutor que demonstra um óbvio interesse por ela e desperta o ciúme de Kev.
Será que Win conseguirá enxergar por baixo da couraça de Kev o homem que um dia conheceu? E será que o cigano terá coragem de confrontar um perigoso segredo do passado para não perder
a mulher da sua vida?
Trecho: aqui

Uma questão de segundosTítulo: Uma questão de segundos
Autor: Harlan Coben
Páginas: 224
Data de lançamento: 01/07/2013
Sinopse: Mickey Bolitar nunca teve uma vida normal. Até os 15 anos, ele morou em diversos países por causa do trabalho beneficente dos pais. Quando, por fim, os três se estabeleceram nos Estados Unidos, o pai morreu em um acidente de carro e a mãe acabou internada em uma clínica de reabilitação.
Forçado a morar com seu tio Myron, Mickey descobre que está sendo vigiado por uma organização secreta chamada Abrigo Abeona e começa a investigá-la.
Uma das poucas pessoas que podem ajudá-lo é dona Morcega, uma vizinha reclusa e de passado obscuro, mas suas revelações geram mais confusão. Quando mostra a Mickey a foto de um nazista cruel que perseguiu a família dela, ele reconhece o paramédico que anunciou a morte de seu pai. Será que o homem mentiu e Brad Bolitar ainda está vivo?
Enquanto Mickey é assombrado pelas dúvidas, a tragédia se abate sobre a cidade de Kasselton. Durante um suposto assalto, a mãe de sua amiga Rachel Caldwell morre e a garota é baleada.
Com receio de que o incidente seja mais um ataque às pessoas que estão ligadas ao Abrigo Abeona, Mickey se junta aos amigos Ema e Colherada para descobrir quem é o criminoso.
Trecho: aqui

O julgamento de GabrielTítulo: O julgamento de Gabriel
Autor: Sylvain Reynard
Páginas: 384
Data de lançamento: 03/07/2013
Sinopse: Após uma viagem romântica para a Itália, durante a qual Gabriel ensina a Julia todos os mistérios do prazer e, em troca, aprende com ela o significado do amor verdadeiro, os dois veem seus sonhos ameaçados.
Duas denúncias junto ao Comitê Disciplinar da Universidade põem em risco o emprego de Gabriel e a carreira brilhante e promissora de Julia. Será que o professor vai ceder às ameaças ou irá lutar até o fim por sua amada? Será que essa paixão conseguirá resistir a um julgamento implacável?
Na apaixonante sequência de O inferno de Gabriel, Sylvain Reynard constrói uma bela história de amor, da qual os leitores jamais se esquecerão.
Trecho: aqui

O poder da espadaTítulo: O poder da espada (A Primeira Lei – Livro 1)
Autor: Joe Abercrombie
Páginas: 480
Data de lançamento: 15/07/2013
Sinopse: Sand dan Glokta é um carrasco implacável a serviço da Inquisição. Seu corpo deformado não o impede de seguir uma rotina diária de tortura.
Para o mulherengo Jezal dan Luthar, a felicidade seria alcançar a glória vencendo o campeonato de esgrima, para depois ser recompensado com um alto cargo no governo que lhe permitisse jamais ter um dia de trabalho pesado na vida.
Já Logen Nove Dedos, um guerreiro com um passado sangrento, não quer ser lembrado por seus feitos cruéis e está disposto a mudar.
Até que um dia, um homem se apresenta como o lendário Bayaz, o Primeiro dos Magos. Quem quer que ele seja, sua presença tornará as vidas de Glokta, Jezal e Logen muito mais difíceis. Agora a linha que separa o herói do vilão pode ficar tênue demais.
Trecho: aqui

O menino da malaTítulo: O menino da mala
Autor: Lene Kaaberbøl e Agnete Friis
Páginas: 256
Data de lançamento: 10/07/2013
Sinopse: Atendendo a um pedido de sua amiga Karin, Nina Borg vai à estação ferroviária de Copenhague buscar uma mala. Dentro, encontra um menino de 3 anos nu e dopado, mas vivo.
A única que pode esclarecer esse absurdo é Karin, mas ela é brutalmente assassinada. Nina se dá conta de que sua vida está ameaçada e que o garoto também precisa ser salvo.
Neste primeiro livro da série da enfermeira Nina Borg, vendido para 27 países, as autoras Lene Kaaberbøl e Agnete Friis apresentam uma heroína que busca fazer justiça em meio à crueldade do mundo.
Trecho: aqui

Private: Suspeito nº 1Título: Private: Suspeito nº 1
Autor: James Patterson
Páginas: 224
Data de lançamento: 10/07/2013
Sinopse: Jack Morgan é dono da Private, uma renomada agência de investigações que tem entre seus clientes algumas das pessoas mais ricas e poderosas do mundo. Ao voltar para casa de uma viagem de negócios, ele encontra a ex-namorada morta em sua cama, com um tiro à queima-roupa. Para a polícia, Jack é o principal suspeito.
A equipe da agência está às voltas com mais três casos, mas quando Jack é preso, fica cada vez mais difícil provar sua inocência e vários clientes começam a desistir de seus serviços.
Para evitar a ruína total, Jack precisa enfrentar um inimigo que parece conhecê-lo melhor do que ninguém. E o perigo pode estar mais perto do que ele imagina.
Trecho: aqui

Título: A tribo
Autor: Joe Hill e Stephen King
Páginas: 40
Data de lançamento: 08/07/2013
Sinopse: Adaptado para o cinema por Steven Spielberg, o conto Encurralado, de Richard Matheson, ganhou fama e influenciou diversas histórias e gerações. Quase quarenta anos depois de escrito, ele inspira os mestres do terror Joe Hill e Stephen King em sua primeira parceria.
Nesta homenagem, um bando de motoqueiros conhecido como a Tribo corre livre pelas autoestradas norte-americanas. Depois de cometerem dois assassinatos brutais e ainda desnorteados, eles decidem fazer uma parada em um restaurante, sem imaginar que essa será a pior escolha de suas vidas.
No estacionamento ao lado, caminhões se espalham pelo pátio e um deles em especial se tornará o pesadelo dos motoqueiros. Dirigido por um motorista sem rosto, ele inicia uma perseguição implacável à Tribo em uma das estradas mais desertas dos Estados Unidos.
Neste conto eletrizante, Joe Hill e Stephen King elevam a adrenalina ao máximo e não deixam que o leitor escape antes da última página.
Obs: Disponível apenas em e-book.

 
Editora Sextante

Milagres acontecemTítulo: Milagres acontecem
Autor: Brian Weiss e Amy E. Weiss
Páginas: 384
Data de lançamento: 01/07/2013
Sinopse: Em Milagres acontecem, Brian Weiss aprofunda o poder transformador e curativo da terapia de regressão. Ao lado de sua filha Amy, ele apresenta histórias emocionantes de pessoas que conseguiram eliminar doenças físicas, distúrbios psicológicos e problemas emocionais depois de identificar existências anteriores e conhecer a origem de seu sofrimento.
Os ensinamentos do Dr. Weiss, combinados às incríveis histórias de seus pacientes, trazem uma sensação de amparo e conforto, mostrando que tudo o que nos acontece – seja bom ou ruim – tem uma razão e um objetivo maior do que podemos imaginar. E que a vida de todos nós está conectada por uma poderosa rede de amor.
Trecho: aqui

Vença seus medosTítulo: Vença seus medos
Autor: Jonathan Alpert e Alisa Bowman
Páginas: 240
Data de lançamento: 01/07/2013
Sinopse: O medo é uma das reações mais paralisantes da vida. Queremos terminar um relacionamento, mas tememos não encontrar alguém melhor – então não terminamos. Desejamos abrir nosso próprio negócio, mas temos medo de não dar certo – então não fazemos nada.
Neste livro, Jonathan Alpert traz uma abordagem transformadora sobre como interromper esse ciclo e resgatar os sonhos que abandonamos pelo caminho.
Trecho: aqui

Desenvolva sua verdadeira vocaçãoTítulo: Desenvolva sua verdadeira vocação
Autor: Marcus Buckingham
Páginas: 112
Data de lançamento: 08/07/2013
Sinopse: Com uma linguagem acessível e tarefas passo a passo, o consultor Marcus Buckingham nos ajuda a identificar nossos maiores interesses e aprimorar nossos pontos fortes. Também explica a melhor maneira de lidar com os pontos fracos para que eles não se tornem obstáculos na nossa vida.
Trecho: aqui