Tag: ‘Fabiane Ribeiro’

[promoção] 2 exemplares do ebook de “Corações em Fase Terminal”

11 de julho de 2012 - quarta-feira - 22:40h   ¤   Categoria(s): Literatura nacional, Promoções, Romance

Conforme vocês podem ler na resenha, eu gostei muito do livro “Corações em Fase Terminal”, da autora Fabiane Ribeiro, e queria recomendar que vocês também lessem! \o/

A Fabi se prontificou a enviar um exemplar do ebook de “Corações em Fase Terminal” para cada um dos 2 sorteados desta promoção.

Promoção Corações em Fase TerminalPrêmio: 2 exemplares em ebook do livro “Corações em Fase Terminal”
Prazo: até 26/07/2012
Sorteio: 2 ganhadores, sorteados através do Rafflecopter
Envio do prêmio: Será feito pela própria autora do livro, Fabiane Ribeiro

REGRA ÚNICA:

Como podem ver pelo formulário do Rafflecopter abaixo, não há ações que “travam” outras. Entretanto, para o sorteado ser “válido”, atenção, ele deverá realizar PELO MENOS 2 ações, sendo UMA DELAS referente ao blog Verbo: ler e OUTRA referente à autora Fabiane Ribeiro, conforme listas abaixo:

Ações “Verbo: ler”:
- Seguir o Twitter @verbo_ler_
- Comentar a resenha do livro no blog
- Curtir a fanpage do Verbo: ler no Facebook

Ações “Fabiane Ribeiro”:
- Seguir o Twitter @Fabiribeirovet
- Adicionar o livro “Corações em Fase Terminal” no skoob
- Curtir a fanpage do livro “Corações em Fase Terminal” no Facebook

 
Todas estas 6 ações podem ser vistas e realizadas no formulário do Rafflecopter:
a Rafflecopter giveaway
Caso a regra não tenha ficado clara, é só me perguntar via Twitter, email, aqui no comentário etc.

Corre que são só 2 semaninhas! =)

 
Boa sorte!!! ^_^

[resenha] Corações em Fase Terminal

10 de julho de 2012 - terça-feira - 18:27h   ¤   Categoria(s): Literatura nacional, Resenhas, Romance

Corações em Fase TerminalTítulo: Corações em Fase Terminal
Autor: Fabiane Ribeiro
País: Brasil
Ano: 2011
Páginas: 116
Sinopse: Cátia, após quase acabar com a própria existência, mergulhada em uma vida de vícios e erros, acorda em um local misterioso, com o coração, manchado, em uma caixa dourada, e uma projeção de si própria, presa em um espelho repugnante. Em meio a uma cidade estranhamente maravilhosa e um amor mais forte que a própria vida, Cátia tem sua última chance de encontrar a cura para seu coração manchado.
Descubra o que é o Santuário, o clarão dourado, o templo onde a rosa flutua… Conheça cada personagem e seu coração doente. Cada um deles terá uma última chance para salvar sua vida, devido a seus próprios erros.

A moça [...] então, abriu a caixa, certa de que esta lhe pertencia.
Ao realizar tal ação, Cátia caiu no chão, devido a uma intensa dor. Percebeu que já estava sentindo aquela dor desde que despertara naquele pálido quarto, entretanto, agora a dor se materializara, ganhara vida.
Caída ao chão, a jovem viu o que havia no interior da caixa: era um coração e, sem saber como ou por que, ela teve certeza de que era o seu coração.

Avaliação:
Cátia tinha 24 anos e tudo para ser feliz. Tinha uma boa família, de classe alta, com pais dedicados. Frequentou os melhores colégios e cursava Direito. Mas fazia 4 anos que havia entrado no mundo das drogas. Dia após dia, de manhã, sua mãe a encontrava no quarto, em um estado lastimável, após uma noite regada de vícios. Já não sabia o que fazer, uma vez que tentativas de internação eram motivos para brigas explosivas.
Um belo dia, Cátia acordou em um aposento simples. Apenas a cama onde ela esteve dormindo, um guarda-roupa, um espelho e uma mesa de centro. Não se lembrava de quem era. No guarda-roupa, um único traje: um bonito vestido dourado. Na mesa de centro, uma caixa dourada com o nome Cátia escrito no tampo, o que supôs tratar-se dela mesma. No espelho, ao invés do reflexo que esperava ver, havia uma imagem sua, porém com roupas cinzas, cabelo bagunçado, sentada no chão abraçando os próprios joelhos e olhando para o nada. E dentro da caixa dourada, estava o seu coração, pulsando, mas doente, revestido de manchas negras e com aspecto fraco, abatido.
Ao sair de seu aposento, percebeu que estava em uma bela cidade e que não sabia nada sobre sua existência antes de ter acordado naquele dia.

“Corações em Fase Terminal” é um livro para provocar profundas reflexões. Na busca de Cátia para curar seu próprio coração, uma série de perguntas vêm à cabeça do leitor. E se eu pudesse enxergar meu coração? Se ele tivesse sobre sua superfície os reflexos de minha alma, que aspecto ele teria? Ele seria doente? Se sim, o que eu deveria fazer para curá-lo?
A personagem principal do livro é uma pessoa que está em uma situação mais extrema, que é o caso do vício em drogas, mas será que mesmo nós, que levamos uma vida aparentemente “saudável”, estamos realmente cuidando de nossos corações? Nem sempre nossos sentimentos, sensações e reações são puramente dependentes de estímulos externos. Muitas vezes o stress, as lamentações, a raiva e tristeza são apenas a forma que escolhemos para interpretar o mundo ao nosso redor.
Ao longo da história também são mostrados quais são os aspectos dos corações de outros personagens. Um tem espinhos, outro possui larvas andando por toda a sua superfície, um outro é esbranquiçado. Há até um coração totalmente sem forma, que não lembra em nada o órgão que deveria ser. Cada um dos corações estão em fase terminal e precisam ser curados, mas cabe a cada um de seus donos achar o caminho da cura.

Pare e pense: como seria o seu coração?

[resenha] Xadrez

7 de março de 2012 - quarta-feira - 15:48h   ¤   Categoria(s): Literatura nacional, Resenhas, Romance

XadrezTítulo: Xadrez
Autor: Fabiane Ribeiro (autora parceira)
País: Brasil
Ano: 2011
Editora: Terceira Imagem – Multifoco
Páginas: 380
Sinopse: Inglaterra, 1947. A Europa encontra-se devastada pela Segunda Guerra Mundial, assim como o coração de Anny. A garota de oito anos vê seu mundo desmoronar ao receber a notícia de que não poderá mais viver com os pais e terá que se mudar de casa levando pouco mais que seu tabuleiro de xadrez. Tudo parecia um pesadelo, até que surge Pepeu, um jovem misterioso que mudará para sempre a vida de Anny, levando-a a aprender sobre o mundo e a viver momentos emocionantes sem sair dos canteiros de seu pequeno jardim. Ao lado de anjos que são colocados em sua jornada, a doce menina aprende a enfrentar as dificuldades através de lições de abnegação, fé e amor verdadeiro.

- Você não entendeu, querida, – falou Jefferson – nós iremos voltar uma vez ao ano apenas, para ver você e a casa.
– Então Melanie [a empregada] irá ficar comigo o tempo todo?
– Não, não será assim.
– Mas vocês querem que eu fique sozinha? – perguntou Anny. As lágrimas escorriam sobre sua face com mais intensidade do que nunca.
– Não, querida, também não seria justo – disse Jefferson. – Você irá viver com outra família, onde terá companhia todos os dias, pessoas para cuidar de você, e continuará tendo suas aulas. Amanhã, você irá para sua nova casa.

Avaliação:
Eu havia terminado a leitura, fechado o livro e o meu coração estava leve. Nos meus olhos, havia aquele meio vazio, meio pensativo, de quem estava tentando entender o que estava sentindo.

Anny é uma garota de 8 anos, cujos pais viajam muito, a trabalho. Ela passa a semana inteira sozinha em casa, apenas com a empregada. Mesmo nos fins de semana, quando seus pais retornam, sábado é o único dia em que Anny pode passar com eles, pois de domingo, eles se trancam no escritório de casa para trabalhar.
Um belo dia, Anny fica sabendo que não poderá mais morar com seus pais, que passarão a viajar por outros países durante longo tempo, e ela precisará passar a morar com o casal vizinho, da casa dos fundos. O problema? Eles já não são tão jovens, nunca tiveram filhos, e a esposa é a amarga professora de Anny.
Como se fosse um fardo extremamente incômodo, Anny passa a ser maltratada na sua nova casa, tendo que fazer pesados serviços domésticos, sendo proibida até de se sentar no sofá.
Entretanto, mesmo diante de inúmeras e tristes adversidades, Anny mantém sempre a bondade no seu coração, enxergando a todos os acontecimentos de forma positiva. Aos poucos, passam a aparecer em sua vida diversos anjos que lhe fazem companhia, tornam o seu dia-a-dia mais alegre e lhe trazem alguns ensinamentos.

É estranho ver como um livro pode ser tão pesado e tão leve ao mesmo tempo. A forma como Anny é maltratada na casa onde passa a morar é de causar revolta. Em algumas cenas, eu chegava a ficar atordoada com tamanha violência, tanto psicológica quanto física. Mas igualmente atordoante era a forma como a menina encarava tudo isso. Antes de entrar em sintonia com o livro, eu chegava a achar ingênua e até utópica demais toda a bondade de Anny. Mas aos poucos, com o passar das páginas, e de forma quase homeopática, a mensagem do livro foi entrando em meu coração.

Apenas um ponto que eu gostaria de comentar, que talvez muitas pessoas que leram o livro tenham notado, é a repetitividade de um trecho no começo. As cenas das primeiras semanas de Anny na casa vizinha realmente foram bastante iguais, não sendo necessário descrever no nível de detalhe a cada dia que se passava. Mas ao mesmo tempo em que essa característica começou a incomodar, ela deixou de existir. A história, então, simplesmente fluiu.

Para mim, “Xadrez” é um livro sobre otimismo, positividade, bondade e amor. Não importa que tipo de circunstâncias a sua vida venha a te trazer, ela será da maneira que você a enxergar. E quando eu digo “para mim”, é porque tenho a impressão de que a mensagem passada pela autora pode ter diversas interpretações, dependendo do estilo de vida que você tem, dos seus valores e das suas crenças.
Eu vi em “Xadrez” um convite sutil, terno e delicado para se repensar a própria vida e compreender que cada um é totalmente responsável pela própria felicidade.
Xadrez

Veja também:

[parceria] autora: Fabiane Ribeiro

2 de fevereiro de 2012 - quinta-feira - 12:56h   ¤   Categoria(s): Literatura nacional, Parcerias, Romance

Felicíssima por poder anunciar mais uma parceria do Verbo: Ler, com a Fabiane Ribeiro, autora dos livros “Xadrez” e “Corações em Fase Terminal“. ^__^

FABIANE RIBEIRO
Fabiane Ribeiro(fotos e textos copiados do material cedido pela autora e de seu site)
Escrever sobre mim mesma é mais difícil que escrever um Romance enorme. Acredito que devo começar contando sobre a minha mais remota lembrança de como a literatura sempre esteve em mim.
Lembro que, quando muito pequena (com 6 ou 7 anos, acredito), minha distração preferida era escrever histórias. Sempre colecionei adesivos. Minha mãe, então, escolhia um adesivo e o colava em um papel… Eu passava a tarde toda criando uma história a partir daquela figura.
Ler, sempre foi uma das coisas que mais amei fazer. Sempre li de tudo e enumerar livros ou autores favoritos seria uma missão impossível.
Porém, há um detalhe. Eu sempre acreditei (e hoje tenho certeza) que nascemos com dons para diferentes tarefas. Eu também sempre fui apaixonada pelos animais e, desde os 4 anos, dizia que ia ser “médica de cachorro”.
Cresci em Mogi Mirim, São Paulo. E, aos 15 anos, passei a estudar em Campinas, onde cursei todo o Ensino Médio. Apesar de ter sido uma época muito boa, da qual sinto saudades, foi também uma época difícil, devido a tantas dúvidas que existiam dentro de mim. Optei por estudar Medicina Veterinária e, em 2006, passei no vestibular na Universidade Federal de Lavras… Alguns meses depois, lá estava eu: de mudança para Minas Gerais.
Sei que foi a escolha certa porque ela me permitiu unir todas as minhas paixões.
Hoje, sou médica veterinária, sempre disposta a lutar pelos animais, que são uma das razões do meu viver. Mas também pude encontrar espaço para desenvolver minhas outras paixões. Com muito orgulho digo que meu primeiro emprego foi de professora de idiomas (Inglês e Espanhol). Mas o mais importante: em 2009, em uma época difícil que eu passei, principalmente devido a problemas de saúde, comecei a escrever um livro e resgatar meu sonho de ser escritora.
Vontade e ideia não faltavam. Faltava apenas a coragem de passar tudo para o papel.
Então, veio a luta para conseguir uma editora, que nos dias de hoje é muito mais difícil do que as pessoas imaginam. Mas não é impossível e, como sempre lutei pelos meus sonhos, acreditei com toda a força do meu coração que um dia o “sim” chegaria. E ele chegou!
Com aquele “sim” da Editora Multifoco, do RJ, eu não sabia quantas outras portas estavam se abrindo…
Era um caminho difícil, árduo e de muitos desafios. Pensar em desistir? Jamais! O caminho também trouxe consigo (e trás, a cada nova curva) tantos momentos lindos e de realização, que só a conquista de um verdadeiro sonho pode trazer.
Convido a todos a navegarem por este site e conhecerem mais sobre o meu trabalho.

XADREZ
XadrezTítulo: Xadrez
Subtítulo: Seu coração está onde estão aqueles que você ama
Gênero: Romance (drama)
Páginas: 384
Sinopse: Inglaterra, 1947. A Europa encontra-se devastada pela Segunda Guerra Mundial, assim como o coração de Anny. A garota de oito anos vê seu mundo desmoronar ao receber a notícia de que não poderá mais viver com os pais e terá que se mudar de casa levando pouco mais que seu tabuleiro de xadrez. Tudo parecia um pesadelo, até que surge Pepeu, um jovem misterioso que mudará para sempre a vida de Anny, levando-a a aprender sobre o mundo e a viver momentos emocionantes sem sair dos canteiros de seu pequeno jardim. Ao lado de anjos que são colocados em sua jornada, a doce menina aprende a enfrentar as dificuldades através de lições de abnegação, fé e amor verdadeiro.

O castelo continuava lindo, enorme e xadrez, exceto por um pontinho azul que o circundava.
Era ela, a borboleta azul…
Então, uma chuva começou no Reino Xadrez. Não era uma forte tempestade. Afinal, não representava fúria ou descontrole. Era uma chuva fina, reconfortante; uma chuva para limpar a alma.
Representava alento, recomeço.
Era como se o céu chorasse junto com Anny, mas de uma forma suave…
Sobre o castelo se abriu uma fresta de luz entre as nuvens. Era o sol, abrindo caminho para seus raios em meio à chuva. Tudo era exatamente como no interior de Anny…

CORAÇÕES EM FASE TERMINAL
Corações em Fase TerminalTítulo: Corações em Fase Terminal
Subtítulo: Eles têm uma última chance para salvar sua vida
Gênero: Romance, ficção
Páginas: 117
Sinopse: Cátia, após quase acabar com a própria existência, mergulhada em uma vida de vícios e erros, acorda em um local misterioso, com o coração, manchado, em uma caixa dourada, e uma projeção de si própria, presa em um espelho repugnante. Em meio a uma cidade estranhamente maravilhosa e um amor mais forte que a própria vida, Cátia tem sua última chance de encontrar a cura para seu coração manchado.
Descubra o que é o Santuário, o clarão dourado, o templo onde a rosa flutua… Conheça cada personagem e seu coração doente. Cada um deles terá uma última chance para salvar sua vida, devido a seus próprios erros.

Cátia compreendia agora sua espera… Ela esperava, sem saber, desde sempre, por aquele par de olhos. Ele lhe era fonte de inspiração, era as respostas certas, era o fim de uma era de esperas que doíam feito morte; aquele par de olhos era tudo em sua existência que, finalmente, ganhava um sentido. Não há palavras para explicar aquele par de olhos, aquele encontro, em um dia aparentemente normal, que guardara para Cátia a revelação dos seus próprios segredos… Não há palavras para explicar o que ela e aquele rapaz sentiam – era o mesmo sentimento e isso resume tudo que existe de mais lindo em qualquer canto do mundo, em qualquer existência, em qualquer trem que percorre os trilhos…

Links:
Twitter: @Fabiribeirovet
Site: aqui
Blog: aqui
Facebook: aqui
Skoob da autora: aqui
Skoob do livro “Xadrez”: aqui
Skoob do livro “Corações em Fase Terminal”: aqui

 
Fabiane, muuuito obrigada pela parceria e muito sucesso pra você e pros seu livros!!! ^_^

Veja também: